Home / Curiosidades / Cabra Selvagem: Curiosidades E Imagens

Cabra Selvagem: Curiosidades E Imagens

A cabra é um dos primeiros animais a serem criados domesticamente, com datação de começo com cerca de sete mil anos antes de Cristo, no Oriente Médio, onde se encontravam vivendo de forma selvagem, sendo o seu habitat natural as montanhas em zonas temperadas em que a altitude não é um impecilho a adaptação de seus pulmões desenvolvidos e que em época de frio também não, pois se protegem do mesmo com sua pelagem grossa. Desta forma, o seu habitat é naturalmente protegido contra predadores pela altitude. Entre seus predadores estão o lobo, o urso e a águia. A sua criação sempre foi parecida com a dos bovinos e dos ovinos, produzindo couro com a sua pele, carne, leite até estrume e lã no caso de algumas raças, como a cabra angorá.

Quem Vem A Ser A Cabra Selvagem?

A cabra selvagem também é nomeada como Capra aegagrus, é um mamífero ruminante, assim sendo, é um mamífero herbívoro que tem quatro divisões no estômago, mas essa característica não é uma exclusividade apenas dela, como também os mais comuns animais mamíferos herbívoros como a vaca e o boi são ruminantes.

Seu habitat se estende da Turquia ao Paquistão, portanto habitam cerca de dezoito países. Seu comportamento é conviver entre rebanhos de cerca de quinhentas cabras cada, enquanto somente as fêmeas convivem em bandos, os machos, ou seja, os bodes da espécie, são solitários e em época de reprodução anual, os machos mais velhos competem com os machos mais novos para conseguir acasalar com as fêmeas dos rebanhos, as chifradas ou cornadas fazem parte da competição.

A fêmea atinge a maturidade sexual mais precocemente do que o macho, com cerca de um ano a dois anos e meio de vida, enquanto o macho atinge a maturidade sexual com cerca de três a quatro anos e meio. Quando reproduzem, a gestação dura cerca de seis meses e geralmente geram somente um filhote por reprodução, denominado também de cabrito.

Logo após o nascimento já tem a capacidade de seguir a mãe para a sua aprendizagem de independência neste fase mais dependente, e o desmame assim como o tempo da gestação, também se dá com cerca de seis meses. Sua expectativa de vida é de doze a vinte e dois anos e infelizmente atualmente a sua classificação se encontra como vulnerável, ou seja, em risco de extinção. Um motivo que levou a esta situação é a sua caça visando o seu corno ou chifre que são muito queridos pelos caçadores locais.

Subespécies Da Cabra Selvagem

Mas sua população não é pequena, além dos diversos países onde se encontram, tem seis subespécies. Elas são as de nomes científicos, Capra Aegagrus Aegagrus, a Capra aegagrus blythi, a Capra aegagrus chialtanensis, a Capra aegagrus cretica, a Capra aegagrus turcmenica e a Capra aegagrus hircus. A última subespécie a ser citada também é popularmente conhecida como cabra doméstica, ou no caso dos machos, bode doméstico, curiosamente é um dos menores ruminantes existentes e habitam a Ásia e a Europa.

Curiosidades Sobre As Cabras

Apesar das cabras terem o padrão de porte pequeno, se diversificam quanto às medidas e pesos, como as maiores raças, que podem chegar a pesar até cento e quarenta quilos, como exemplo temos a raça Boer, como as menores que podem pesar bem menos, somente de vinte a vinte e sete quilos e as menores ainda, como exemplo temos a raça de nome sugestivo, a pigmeu africano, que mede dentre somente quarenta e um a cinquenta e oito centímetros de altura. Apesar de serem o mesmo animal, a sua nomeação também se diversifica de acordo com a sua idade de vida, quando são filhotes e ainda não desmamaram, a sua nomeação é cabeiteiro, quando desmamam, a sua nomeação é cabrito e quando atingem a maturidade sexual com capacidade reprodutora, a fêmea é nomeada cabra e o macho é denominado de bode.

A maioria das cabras tem cornos, também conhecidos como chifres, talvez daí venha o termo usado quando nos referimos a uma traição em um relacionamento amoroso, mas algumas não tem, que são nomeadas como colhidas. Curiosamente há registros de cabras com o impressionante número de oito chifres, apesar do registro é uma ocorrência muito rara. Comumente criadores de caprinos, ou seja, caprinocultores, removem chifres e cornos das cabras que os possuam como prevenção de acidentes. Outra curiosidade é que as cabras em sua maioria tem somente duas tetas, mas também há algumas que tem oito, como novamente, usada como exemplo anterior, a cabra de raça Boer.

Outra Espécie De Cabra Selvagem

Outra raça de cabra selvagem é a cabra montes, de nome científico, Capra Pyrenaica, habitante da Península Ibérica, em Granada onde se encontra em montanhas de muita altitude e mares em praias e na Serrania do Gerês, onde se encontra em montanhas ainda mais altas, com cerca de mais de três mil metros de altura e até em orlas costeiras. A cabra montes possuía quatro subespécies, mas devido a extinção de duas, hoje são somente duas habitantes da Península Ibérica também, são elas a Capra Pyrenaica Hispânica, habitante da Serra da Nevada e a Capra Pyrenaica Victoriae, que habita a Serra de Gredos. Estas duas subespécies sobreviventes atualmente se encontram classificadas como vulneráveis em questão de risco de extinção, mas medidas de proteção a espécie, como a implantação de populações em determinados países, como o caso da última subespécie a ser implementada na França, melhoraram a manutenção da espécie.

Seu corpo se adaptou a tamanha habilidade de escalar, com suas patas antiderrapantes diante do gelo comum na região. Em períodos do ano com mais produção de gelo, se adaptam e escolhem escalar montanhas mais baixas para se protegerem. Os machos desta espécie são bem maiores comparado as fêmeas, além de possuírem maiores chifres ou cornos, barbas e crinas tem a expectativa de vida de até dezoito anos. Convivem em grupos separados por sexo e maturidade, em que filhotes de até dois anos convivem em grupos de fêmeas junto com as suas mães e machos em outros. No seu período reprodutivo anual, que é de novembro a dezembro, machos competem com golpes de chifres ou cornos entre si, o ganhador da competição acasala com a fêmea que o receber como reprodutor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *