Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre A Vaca

Curiosidades Sobre A Vaca

É engraçado pensarmos em curiosidades sobre as vacas porque é certamente um animal que todos nós acreditamos conhecer. De fato nós conhecemos a vaca como animal produtor de leite e muito explorado na indústria da carne e também do couro. Mas as informações e as curiosidades sobre este animal vão muito além apenas de saber que são exploradas, ou como alguns preferem dizer, utilizadas na produção leite e de seus derivados, tão como na produção de carne e couro para ser consumido por nós.

Pensando nisso resolvemos reunir algumas curiosidades talvez até inimagináveis para quem está acostumado a limitar este animal a produção de bens para o nosso consumo. Entretanto, antes de adentrarmos nas nossas curiosidades falaremos um pouco deste animal em âmbito mais amplo.

A Vaca Como Um Típico Animal

A vaca, essa denominação vaca é dado a fêmea do gênero Bos Taurus. O macho deste gênero é o boi. Mas a nomenclatura recebida pelo macho pode variar de acordo com a sua utilização pelo homem. Por exemplo, o Bos Taurus macho não castrado e utilizado para a reprodução é denominado de touro. Apenas com o processo de castração e utilização do Bos Taurus para outros fins que sejam o carregamento de carga ou para o abate na indústria de carne, o macho recebe o nome de boi. Recém nascido e ainda dependente da mãe em ordem natural recebe o nome de bezerro, quando mais maduro mas sem atingir a vida adulta temos o novilho.

Apresentada as nomenclaturas iniciais, vamos a mais algumas informações para que possamos adentrar nas curiosidades sobre este animal. Uma informação que talvez possa ser a curiosidade mais comum que todos nós sabemos sobre as vacas e bois é o fato de que se trata de animais ruminantes.

Os ruminantes são aqueles animais que são herbívoros e realizam o processo de regurgitação do que consomem para realizar novamente o processo digestivo. Também são animais conhecidos como poligástricos, uma vez que apresentam mais de um complexo digestivo. Os ruminantes apresentam quatro complexos, são eles: rúmen, retículo, omaso e abomaso.

Apesar das vacas serem os animais ruminantes mais conhecidos os caprinos, os ovinos, as girafas e os veados também são animais ruminantes. Além de animais ruminantes outra importante característica da vaca é que se trata de um animal herbívoro (todo animal ruminante, é herbívoro, mas vale a ressalva e o destaque aqui).

A partir da utilização da vaca e do boi de forma massiva, a sua produção também passou a ser feita em larga escala. Entretanto, para você que apenas conhece e se limita a conhecer o bife em seu prato e o leite e seus derivados a mesa, é preciso destacar que a produção massiva deste animais para o suprimento de nossas necessidades de consumo está diretamente atrelado a uma série de problemas ambientais. Dentre os mais recorrentes podemos citar o desmatamento ocasionado pela produção de alimento e pasto para estes animais.

A produção massiva de gado (a produção de bois e vacas para a indústria) tem causado grande abatimento de florestas. Como se estes já não fossem um dano muito grande a produção de gado também ocasiona um consumo de água exacerbado. Além do consumo de água a alimentação e o processo digestivo tanto do boi quanto da vaca libera metano que é mais prejudicial do que o gás carbono para o efeito estufa.

Dado estes dados tão negativos muitas pessoas se pegam repensando o consumo de carne, leite e seus derivados de maneira a minimizar os impactos ambientais de tal prática. Diante destas colocações vamos agora as nossas curiosidades.

A Vaca É Um Animal Daltônico

Embora seja sempre visto nas touradas uma toalha, ou pano vermelho sendo balançado para lá e para cá, você sabia que a vaca não é capaz de distinguir as cores vermelho e verde, como alguém de fato daltônico? Sim, isso mesmo, a vaca é um animal daltônico e não apresenta capacidade para diferenciação entre estas cores. Desta forma, a opção pelo vermelho não é algo que conforme vende-se causa irritação ao touro, ou boi, pelo contrário. A cor vermelha é totalmente indiferente uma vez que não é perceptível. O que causa a irritação e consequentemente o resultado que vemos nas touradas (não assista touradas, o tratamento com os animais muitas vezes é desumano e cruel), é o movimento do tecido e não a sua cor. Se você está se perguntando se o tecido poderia ser de outra cor, a resposta é sim, poderia sim.

A Vaca Vive Muito Tempo

Ok, devemos considerar que quinze anos não é muito. Todavia, atrelada a indústria do consumo e da exploração uma vaca ou um boi duram pouco menos pouco mais de cinco anos. Ou seja, pensar em uma vaca vivendo por quinze anos é um tempo considerável. Em termos normais, sem sofrer abuso ou exploração esse animal é capaz de viver quinze anos, o que ocorre muitas vezes quando temos vacas em nosso sítio por exemplo.

Quarenta Mil Movimentos Mandibulares

Você conhece alguém que coma rápido? Temos certeza que essa pessoa não chega nem aos pés da vaca. Isso porque a vaca é capaz de mastigar mais de cinquenta vezes por minuto. Sim, mais de cinquenta vezes por minuto. Isso totaliza desta forma, mais de quarenta mil movimentos mandibulares diários. Se você se queixa de dores na mandíbula apenas por mastigar um chiclete sem açúcar por horas, imagina quarenta mil movimentos mandibulares em um único dia? Isso sim é motivo para dor.

Falando Em Metano…

Metano
Metano

Como falamos anteriormente o metano é extremamente prejudicial, mais prejudicial inclusive que o gás carbono e cada vaca é capaz de produzir anualmente cerca de incríveis cinquenta quilos de gás metano liberados no ar. Para se ter uma ideia se fosse possível liberar de uma única vez todos os gases produzidos pela população bovina em todo o mundo durante um ano, teríamos um grande dano na camada de ozônio.

Produção Exagerada

Uma outra curiosidade bem particular e até interessante sobre o comportamento das vacas é a produção excessiva de saliva. Uma vaca pode chegar a produzir cento e cinquenta litros de saliva em apenas um dia. Dá para acreditar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *