Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre o Dromedário

Curiosidades Sobre o Dromedário

Quase sempre confundido com o camelo, o dromedário, que não deixa de ser uma espécie de camelo, é um mamífero usado principalmente como meio de transporte. Não existe nenhum exemplar dessa espécie totalmente selvagem, ou seja, todos os dromedários são ou já foram domesticados.

Quer saber mais sobre esse animal? Confira as curiosidades que separamos para você.

Curiosidades Sobre o Dromedário
Curiosidades Sobre o Dromedário

O dromedário e o camelo são duas espécies diferentes

O dromedário (Camelus dromedarius), também conhecido como camelo árabe e o camelo (Camelus bactrianus) são dois animais distintos, apesar de usualmente serem confundidos. Além de hábitats diferentes, também são diferenciados fisicamente por três coisas: o número de corcovas, a altura e o tipo de pelo.

O dromedário apresenta patas mais longas, pelos mais curtos e apenas uma corcova, enquanto o camelo possui duas.

A corcova do dromedário serve para armazenar gordura

Durante muito tempo acreditou-se que a corcova armazenava água, mas atualmente sabe-se que é uma maneira do animal acumular gordura. Quando o dromedário não tem acesso à comida, utiliza-se dessa gordura para retirar os nutrientes necessários para a sobrevivência.

O dromedário perde peso quando fica sem beber água

O dromedário é capaz de ficar um longo período sem beber água, mas isso se torna evidente, com uma perda de peso e diminuição da corcova. Quando bebe água, em poucas horas, recupera a aparência normal e seu peso.

Isso ocorre porque, ao contrário de outros mamíferos, a água dos tecidos é a primeira a ser eliminada no decorrer da desidratação. A vantagem é que, com a perda apenas da água dos tecidos, a quantidade de água no sangue continua intacta, não alterando a atividade vascular. Nenhum órgão é afetado, incluindo o trabalho do coração, pulmões e a irrigação do cérebro.

Dromedário Bebendo Água
Dromedário Bebendo Água

Ademais, o dromedário praticamente não perde água através da transpiração, uma vez que a temperatura interna do seu corpo não é constante, subindo quando se faz muito calor.

O dromedário é um dos maiores mamíferos terrestres

Com um grande porte, o animal pode atingir até três metros de altura, medindo do alto de sua corcova. Como já dito, quanto mais nutrido e hidratado o animal estiver, maior será sua corcova e, consequentemente, sua altura.

O dromedário não tem uma cor definida

Usualmente associamos a imagem do dromedário a um animal de cor arenosa, mas a verdade é que existe uma variação da cor de sua pelagem, podendo ser desde tons mais claros, passando pelo cinza até chegar em uma cor negra. Os árabes acreditam que quanto mais claro for o animal, maior será sua qualidade e resistência ao calor.

Cor do Dromedário
Cor do Dromedário

O dromedário consegue trotar até 16 horas seguidas

Com uma grande resistência física, o dromedário é capaz de percorrer, a fio, uma distância de 140 km por dia em aproximadamente 16 horas. Quando bem alimentado, é capaz de manter esse ritmo por até 4 dias seguidos, percorrendo aproximadamente 500 km.

Quando está carregado, seu ritmo e distância percorrida se torna inferior. Com uma carga de 150 kg, o animal consegue percorrer em média 4 km por dia, por um período de até 12 horas, ou seja, em menos de 50 km por dia.

Cama é um híbrido entre um dromedário e uma lhama

O cruzamento de um dromedário e uma lhana é feito de maneira manipulada através de inseminação artificial e somente houve êxito na hibridação de dromedários machos com lhamas fêmeas.

O cama, que é o nome desse híbrido, apresenta cauda longa e orelhas curtas, assim como o dromedário e, sem a corcova, tamanho pequeno e pata dividida, características da lhana.

Diferente da maioria dos híbridos, o cama é fértil, pois tanto o camelo quanto a lhama são portadores de 74 cromossomos em cada célula.

O dromedário é o responsável pela origem do resfriado

No primeiro semestre de 2016, durante uma pesquisa para investigar um tipo de coronavírus que causa a síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS), uma equipe de cientistas alemães acabou descobrindo como o coronavírus, responsável por causar o resfriado comum, começou a infectar os humanos.

Durante a pesquisa, mil dromedários foram investigados e, surpreendentemente encontrou-se patógenos relacionados com um dos quatros coronavírus causadores do resfriado comum.

Atualmente, com as mais diversas mutações sofridas pelo vírus ao longo dos anos, o vírus que o dromedário carrega já não é capaz de sobreviver ao nosso sistema imunológico, portanto não há risco de contaminação ao ficar próximo do animal.

Corrida de Dromedário: O preço de um dromedário campeão pode ultrapassar cem milhões de reais

No Oriente Médio, a corrida de dromedários é um hábito comum e milionário. Os animais competidores são criados, desde filhotes, com uma alimentação específica que inclui, além de vitaminas, ovos, leite fresco, mel e tâmaras. O gasto mensal, em comida, para preparar um animal para a corrida é de cerca de R$ 5,5 mil.

Corrida de Dromedário
Corrida de Dromedário

Mas esse valor não é nada, quando comparado ao valor do animal. O valor mínimo de um dromedário para esses fins é de R$ 190 mil, podendo chegar a R$ 10 milhões em um puro sangue. Já o valor de um campeão ultrapassa os R$ 100 milhões. É necessário que o animal passe por várias etapas preliminares até conquistar o direito de participar de corridas mais importantes, onde o prêmio é de aproximadamente R$ 10 milhões.

O interessante é que o foco é o animal competidor e não o jóquei. Por muito tempo, as crianças participavam dessas corridas, mas mediante críticas de organizações de defesa de direitos humanos, atualmente adotou-se o uso de robôs como jóquei.

O primeiro clone de um dromedário foi feito em 2009

Com um mercado de corridas milionário, é de se esperar que todas as técnicas possíveis sejam aplicadas para a preservação de animais de elite nos campeonatos. E foi justamente com esse intuito, que foi feita a primeira clonagem de um dromedário em Dubai. O filhote, uma fêmea chamada Injaz, ou “Conquista”, nasceu dia 8 de abril de 2009 através o DNA extraído dos ovários de um dromedário abatido em 2005.

Primeiro Clone Dromedário
Primeiro Clone Dromedário

Apesar de milenar, o dromedário continua integrado de diversas maneiras até os dias atuais. Se surpreendeu com alguma dessas curiosidades? Que tal dividir conosco sua opinião deixando um comentário?

Infográfico Curiosidades do Dromedário

Curiosidades do Dromedário
Curiosidades do Dromedário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *