Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre os Gatos: Himalaia, Angorá e Geral

Curiosidades Sobre os Gatos: Himalaia, Angorá e Geral

Gato Himalaia 

O Gato Himalaia surgiu quando gato Siamês foi cruzado com o Persa, com o intuito de criar uma raça no padrão do Persa, que era o preferido da aristocracia europeia, porém com a variedade de cores do Siamês, com coloração nas extremidades e olhos azuis, tudo isso em 1950. Essa notícia agradou a muitos, mas não os criadores das linhas puras do Persa.

Gato Himalaia 
Gato Himalaia

Hoje essa raça é uma das mais populares do mundo e seus filhotes nascem totalmente brancos, sendo que a marcação na pelagem só aparece um tempo depois, na primeira semana. Com o passar do tempo, a intensidade das marcas vai ficando mais escura e a parte escura se intensifica aos 18 meses. Os gatos dessa raça são extremamente amáveis, dóceis e delicados, sendo também ótimos companheiros, pois adoram um carinho e mimo. Eles também são um pouco preguiçosos, gostam de rotina e conviver com pessoas da casa, ou seja, é um animal restritamente dócil.

Gato Angorá 

O gato é um animal doméstico apreciado por muitas pessoas, principalmente crianças. Cada espécie tem uma personalidade distinta, sendo que o animal é naturalmente solitário e territorial, o que explica seu comportamento individualista e observador. A raça Angorá recebe esse nome por ser originária da cidade turca de Ankara. A cor mais comum desta raça é a cor branca, mas quando o assunto é pedigree, todas as atenções são voltadas para o Angorá Turco, um gato elegante que deve ser mantido.

Gato Angorá 
Gato Angorá

Voltando ao Angorá comum, a cauda é desse é cheia de pêlos e bem longa, sendo também muito apegados aos donos e outros gatos da mesma raça. Por serem muito inteligentes, são também fáceis de serem adestrados, têm muita facilidade em aprender e isso acontece com a convivência com seu dono. Esse animal precisa de uma escovação diária para manter a beleza de seus pêlos, pois se assim não for, formará bolas de pêlos.

Gato de três cores

Você provavelmente nunca viu um gato de três cores que fosse macho, já que 99% deles são fêmeas e fruto de uma anomalia cromossômica. A cor da pelagem dos gatos é definida por uma herança dos pais do animal e os genes das cores (branco, preto e amarelo) estão presentes no cromossomo X. A fêmea passa para um cromossomo do tipo X para o filhote na reprodução e o macho também pode enviar um, dando origem a uma fêmea (XX), ou um Y, formando assim um macho (XY).

Gato de três cores
Gato de três cores

Cada gato tem, portanto, um par de genes relativos à cor e esses tais podem ser recessivos ou dominantes. Uma fêmea precisa ter um cromossomo X com o gene amarelo e outro X com o gene branco dominante, afirma Edislane Barreiros de Souza, bióloga e doutora em genética animal. Para um macho ter três cores, ele precisaria ter também dois cromossomos X (com o gene branco e o amarelo), além do Y, que o torno do sexo masculino. Isso seria uma aberração cromossômica e quando ela acontece, o gato tricolor (XXY) é estéril.

Como os gatos caem em pé?

Há um sistema de orientação dentro do ouvido de todo mamífero chamado vestibular, cujo dos gatos é muito mais intenso e um aumento de pressão nessa região indica que o mascote não está com a cabeça na posição correta. Essas informações são captadas pelo cérebro, que manda sinais elétricos para o aparelho locomotor e então os músculos recebem comando para virar o corpo.

Gatos Caem em Pé
Gatos Caem em Pé

Normalmente a cabeça é a primeira a girar em busca de equilíbrio. . Em seguida o animal gira a parte superior do tronco, alinhando a outra parte em seguida. Feito isso, a coluna é arqueada e as patas se estendem para aumentar o atrito com o ar – tal postura diminui a velocidade com que o animal chega ao chão, servindo como uma espécie de planador. O tamanho pequeno e os ossos leves também ajudam a reduzir a velocidade com que o bicho chega ao solo.

Gatos são preguiçosos por natureza

Esses felinos passam pelo menos a metade do dia dormindo e apesar de os cientistas não terem conseguido desvendar por completo esse fenômeno, uma das hipóteses levantadas é o fato de eles serem caçadores por natureza, dessa maneira instintivamente poupam o máximo de energia para o momento de uma eventual caçada, mesmo que na vida dos animais domesticados isso seja pouco provável. Estudos revelam que os gatos alternam os momentos de sono leve – cerca de 70% do tempo – com períodos de sono profundo, quando podem ser observados movimentos rápidos dos olhos – REM. Esse movimento, presente também no sono humano é um indicativo de que os bichanos podem ter atividades oníricas, ou seja, sonhos.

Gatos são preguiçosos
Gatos são preguiçosos

A maior parte dos especialistas acreditam em tal hipótese e o fato de os gatos mexerem as patas e as unhas, fazerem ruídos estranhos e agitarem as orelhas seria a evidência desses sonhos. O estado de atenção conservado é outra curiosidade a respeito do descanso do animal. O bichando acorda rapidamente ao primeiro sinal de perigo mesmo estando dormindo e talvez por isso, eles não apaguem por longos períodos, diferente de nós. Eles dormem por intervalos curtos ao longo do dia, podendo em alguns casos totalizar mais de 16 horas de olhos fechados. O descanso, porém, fica na média de 12 horas diárias.

Gatos tem imaginação: saiba por quê

Se você tem um gato que costuma ficar bastante tempo dentro de casa possivelmente notou que ao enxergar pássaros ou outro animal pequeno nas proximidades, ele começou a fazer algum barulho estranho. Esse comportamento é característico deles, que costumam ranger os dentes ou fazer barulho quando estão perto de suas presas, comportamento que mesmo sendo normal, é misterioso, mas em cima do qual existem algumas teorias. A primeira delas propõe que eles batem os dentes uns nos outros sempre que enxergam a presa para imitar a ação de realmente estar pegando alguma coisa.

Gatos Pensando
Gatos Pensando

No caso dos pássaros, o barulho com os dentes por vezes é acompanhado de rápidas voltas com o pescoço como imitando a quebra dos ossos das aves. Há ainda gatos que fazem barulhos que carregam uma semelhança a cantos de pássaros, o que nos leva a acreditar que ele pode estar tentando atrair a presa, normalmente faz isso sentado observando-a. Uma terceira teoria mais interessante propõe que essa é a forma como eles expressam sua frustração por não serem capaz de pegar nada, o que faz sentido, já que os barulhos são mais comuns em gatos domésticos. Há ainda casos de gatos que gorjeiam e vibram descontroladamente quando veem pássaros por perto, correndo para outras janelas ou para seus donos em seguida, como se estivessem os alertando para a presa do lado de fora.

Mitos Sobre Gatos

Que eles odeiam água, enxergam no escuro, que gato preto dá azar, que estão mais interessados na casa que nos donos, que não podem ser adestrados, que têm sete vidas e sempre caem de pé, esses são alguns dos mitos mais comuns envolvendo gatos. Curiosamente, quando a queda é de mais de 60 centímetros, eles costumam conseguir virar o corpo a tempo, mas ainda assim podem se machucar caso a altura seja grande. Eles também nutrem a fama de oportunistas e mercenários, o famoso: “se apegam ao conforto do lar, mas não aos donos”.

Mitos Sobre Gatos
Mitos Sobre Gatos

Eles têm um senso territorial forte, mas também sabem bem quem é cuida deles. Há um caso famoso de uma gata persa que percorreu mais de 2 mil quilômetros para encontrar seus donos que mudaram da Califórnia para Oklahoma.

Quanto ao mais famoso dos mitos, o de que odeiam água, isso é questão de costume, há raças como o maine coon que adoram, em compensação outros gatos de outras raças estão sempre se lambendo para ficarem limpos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *