Home / Curiosidades / Curiosidades Sobre Reprodução e Acasalamento dos Animais

Curiosidades Sobre Reprodução e Acasalamento dos Animais

O sexo é um assunto que desperta e aguça a curiosidade da maioria das pessoas – o fato de você ter resolvido ler esse post ao ser atraído pelo título prova isso. Assim como entre os humanos, fora deles também ocorrem algumas bizarrices em torno do sexo, um exemplo muito comum disso é o da aranha viúva negra, que mata o parceiro depois da copulação, mas esse é um dos muitos exemplos de como a vida sexual dos não-humanos pode ser estranha e ao mesmo tempo interessante e engraçada, confira.

Reprodução dos Animais
Reprodução dos Animais

O “Xaveco” do Hipopótamo

Se você acha as piadinhas do seu amigo um tanto quanto bizarras para se aproximar das mulheres, precisa conhecer a tática do hipopótamo. O jeito dele se aproximar das fêmeas é único: primeiro ele se coloca num lugar de destaque, pra depois defecar em si mesmo e usar sua cauda como hélice, pra espalhar fezes por todo lado na tentativa de encontrar uma parceira e acredite: funciona!

Entre os Caracóis

Esse bicho esquisito tem um jeito muito engraçado de acasalar. Curiosamente, o “pênis” do caracol fica no pescoço e, além disso, eles são hermafroditas, mas mesmo assim eles precisam de um companheiro para se reproduzir. Para convencer o parceiro disso, há todo um flerte, onde um apunhala ao outro com dardos de quitina ou carbonato de cálcio, que são usados para injetar no receptor alguns hormônios que estimulem os órgãos genitais femininos.

Entre as Hienas

Entre as hienas, há uma predominância do gênero feminino e elas costumam ser bem mais agressivas que os machos. Apesar disso, na hora de escolherem um parceiro, não costumam dar bola para os esquentadinhos, mas preferem aqueles que parecem ser mais submissos a elas. Depois disso o macho enfrenta um pequeno desafio, tem de dar início a um contorcionismo para conseguir inserir seu pênis no pseudo-pênis da fêmea, que esconde sua vagina.

A Marreca-pé-na-bunda 

Também conhecida como Oxyura vittata, seus órgãos reprodutores são mais estranhos que seu nome. O órgão do macho tem o formato de um saca rolhas e um tamanho de aproximadamente 40 centímetros de comprimento, com uma espécie de pincel na ponta. Curiosamente, a vagina da fêmea também é espiral, mas no sentido oposto, permitindo assim o encaixe. Ainda não acabou, durante o acasalamento, o macho usa seu “pincel” para remover todo o esperma deixado por um macho que passou por ali antes.

Entre os Morcegos Cynopterus Sphinx

Uma descoberta muito intrigante a respeito de um hábito destes morcegos durante o ato sexual foi feita muito recentemente por cientistas do Guangdong Entomological Institute in Guangzhoy, na China. Eles descobriram que esses morcegos fazem uso do sexo oral para prolongar o ato. O mais inusitado nessa descoberta, é que fêmea consegue agradar ao macho com um grande contorcionismo enquanto eles estão envolvidos no ato.

 

O Peixe Palhaço 

No grupo desse peixe, a fêmea é sempre maior membro, mas o fato mais curioso acontece quando ela morre. Nesse momento o maior macho do grupo assume o papel e também a função da fêmea – por eles serem hermafroditas, quando ela morre o macho muda de papel. Saber disso pode te ajudar a compreender melhor o filme “Procurando Nemo”.

Peixe Actinopterígeo

Esse peixe é exclusivo de águas salgadas e alguns machos do subgênero nascem com sistema digestivo rudimentar, não demorando muito para que tenham problemas de alimentação. Para contornar esse problema que pode se tornar fatal, eles usam seu olfato apurado para encontrar uma fêmea e quando conseguem, nada de acasalamento, mas sim uma mordida. Nesta, ele libera uma enzima digestiva que corrói a pele da boca e também o corpo da parceira, fundindo o par para toda a vida. O corpo do macho se atrofia quando conectado ao sistema circulatório da fêmea e depois disso a única função dele é liberar esperma sempre que hormônios na corrente sanguínea da “companheira” indicarem que ela está ovulando.

Peixe Actinopterígeo
Peixe Actinopterígeo

Entre as Abelhas

Curiosamente, as fêmeas das abelhas são capazes de ferroar apenas uma vez depois disso, quando o ferrão se desprende do seu corpo, ela morre. Se você achou isso dramático, saiba que com o macho é um pouco pior. Ele não tem ferrão, mas sim um órgão reprodutor equivalente a um pênis, que se chama aedaegus. O sexo entre as abelhas não tem um final feliz: depois da penetração, quando o macho se afasta do corpo da fêmea, o macho perde seu aedaegus, que permanece dentro do corpo da fêmea. O final, bom ele é bem trágico: o macho sangra até a morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *