Home / Curiosidades / Porque os Ursos Hibernam?

Porque os Ursos Hibernam?

Como alternativa para enfrentar a escassez de alimentos e também o frio do hemisfério norte, esses gigantes saem de cena, tirando o time de campo por um bom tempo que passam sem comer, sem beber, sem urinar e sem defecar.  Esse período é ainda maior para algumas espécies, como é o caso do urso-negro, que fica nesse estado num período que varia entre cinco e sete meses por ano.

A Universidade do Alasca produziu uma pesquisa e descobriu que a temperatura do corpo dessa espécie baixa em média 6°C e que o metabolismo da espécie fica reduzido a 25% de sua capacidade. A frequência cardíaca também diminui, indo de 55 para 9 batimentos por minuto. Nesse período ele necessita de poucas calorias para sobreviver e elas são obtidas através da queima da gordura estocada no corpo, que também libera água. Os componentes nitrosos como a uréia também são reciclados. Combinados com a glicerina resultante do uso da gordura esses dejetos formam aminoácidos que ajudam a manter as proteínas corporais.

Entenda Como Ele se Prepara

Ao final do primeiro mês da primavera e até metade do verão, é considerado um período tranquilo, quando há alimento disponível, o clima está favorável e o metabolismo do animal funciona em totalidade de sua capacidade. Este é um momento de “hiperfagia”, que é quando ele come bastante. Os ursos-negros desde o meio do verão até um pouco mais da metade do outono costumam beber pelo menos 30 litros de água por dia, além de estocar calorias, porém o gasto continua o mesmo de antes.

Na transição de outono eles começam a reduzir o metabolismo para a hibernação, comendo bem menos que na “hiperfagia”, mas ainda assim o consumo de água e a intensidade com que urinam seguem em alta. Os batimentos passam por uma leve redução, passando de 80 para 50 batimentos por minuto – chegando a 22 por minuto durante as 22 horas diárias de sono.

Quando Ela Finalmente Chega

Quando finalmente chega a hibernação, o consumo de calorias diárias cai para cerca de 4 mil, havendo uma redução de 25% no metabolismo. A entrada de oxigênio também é muito reduzida – ele respira apenas uma vez a cada 45 segundos. Eles costumam hibernar debaixo de um rochedo, sob as raízes ou na base de uma grande árvore e até em tocas que cavam no solo – com quase 1 metro de comprimento e 0,5 metro de altura.

O chão e o fundo são forrados com ramos de vegetação. Eles costumam montar a toca num ponto onde caia muita neve em regiões muito frias, isso para aumentar o isolamento térmico. Eles são naturalmente solitários, exceto na época de acasalamento e quando as fêmeas dão a luz, que geralmente é no período de hibernação. Elas costumam ficar na toca com todos os filhotes durante o inverno, amamentando-os. Depois disso, ela cuida deles até os dois anos, a partir daí eles precisam se virar para conseguir alimento e montar o próprio abrigo. Os ursos costumam voltar ao mesmo abrigo todo inverno.

E Quando Estão Longe do Habitat Natural?

Quando isso acontece eles normalmente deixam de lado esse ciclo, pois dependendo do lugar dificilmente faz frio e há sempre alimento disponível. É por esse mesmo motivo que os pandas não hibernam nem mesmo na natureza, pois seus brotos de bambu não escasseiam com a mudança de estações e como vivem no alto das montanhas, basta procurar uma temperatura mais amena em altitudes mais baixas caso o frio aperte.

Ratos-silvestres, marmotas, morcegos, esquilos, ouriços e hamsters também hibernam.

Os Ursos D’Água 

Esses animaizinhos que atingem 1 mm quando adultos, têm músculos, sistema digestivo e sistema nervoso, além de uma proteção externa muito parecida com a dos insetos, botando ovos (quantidade que pode chegar até 30 por vez) e tendo minúsculas garras. O mais curioso sobre ele é que é quase indestrutível, veja por quê.

Ursos D’Água
Ursos D’Água
  1. Ele é capaz de resistir a temperaturas de até – 272°C;
  2. Também é capaz de resistir a temperaturas de até 148°C;
  3. O ponto mais profundo dos oceanos do planeta está a 11 km da superfície e eles resistiram à pressão de um oceano fictício de 60 km de profundidade.
  4. Eles são capazes de aguentar mil vezes mais radiação que os seres humanos, sendo capazes de continuar vivos e reproduzindo mesmo depois de expostos a altos níveis de raios-x e ultravioleta.

O segredo dos ursos d’água é que eles podem desidratar quase completamente e entrar num estado de metabolismo pausado, ficando adormecidos nesse estado em forma de bolinha por milhares de anos e voltar a vida com uma simples gota de água. Há quem diga que um da espécie já foi encontrado numa placa de gelo de 2.000 anos e voltou à vida. Eles habitam várias regiões do planeta, desde o ártico ao equador, do solo úmido ao arenoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *