Home / Curiosidades / Tudo Sobre A Vaca Animal

Tudo Sobre A Vaca Animal

Vaca é a nomeação do sexo feminino do animal que quando é do sexo masculino e não castrado ou atua como reprodutor é nomeado de touro e quando castrado ou não reprodutor é nomeado de boi.

Em caso de reprodução, o filhote de ambos é nomeado de bezerro e quando mais desenvolvido mas ainda jovem, é nomeado de novilho. Se você conhecia estas nomeações achando que se tratavam de animais diferentes ou nunca se questionou sobre tais diferenças, já pôde ter mais conhecimento sobre.

A Vaca Como Importante Produto Econômico

O conhecimento universal sobre a vaca é que ela é leiteira, justamente pela cultura também universal do consumo do seu leite.

Curiosamente o ser humano é o único animal mamífero que depois de ter desmamado de sua mãe, toma o leite de outro animal mamífero, o que de certa forma nos faz repensar nosso consumo. Até porque o leite que tomamos é o que é destinado ao seu filhote quando se reproduz, o bezerro e não a nós. Talvez você pense que ela produza leite suficiente tanto para nós quanto para seus filhotes, o que seria mais aproximado da realidade quando vivendo ao ar livre junto de sua cria, já na industrialização e na produção em massa o que acontece é que a vaca é reproduzida para produzir o leite para o nosso consumo, o filhote é separado dela e é abatido e também consumido pelos humanos como carne de vitela, apreciada por muitos consumidores por ser uma carne mais macia, suave ao mesmo tempo que saborosa.

Ainda sobre nosso conhecimento universal e popular sobre a vaca, sabemos que ela é querida também pela sua carne além do seu leite, mas se engana se você pensa que sempre foi assim, apesar da cultura de criar a vaca para ser abatida e realizar o consumo de sua carne como muitos outros animais até os dias atuais seja algo antigo, houve um tempo em que ela era usada como animal de carga assim como muitos outros animais e o consumo da sua carne só se dava quando o animal morria para seu aproveitamento.

Outra curiosidade, é que esta cultura tão presente no nosso país e em tantos outros, passa longe da Índia, onde ela é considerada sagrada e impedida de sofrer qualquer maltrato por parte dos seres humanos e sua liberdade é tão assegurada.

Para Além Da Carne E Do Seu Leite…

Além da sua carne e do seu leite, a sua pele, o seu couro também é consumido pelos humanos após o seu abate para a produção de roupas, especialmente para a proteção do frio. Quem se restringe do consumo de produtos de origem animal e gosta da aparência do couro, neste caso acaba recorrendo ao couro vegetal, que além de ser mais em conta e livre do uso animal caso seja o ideal de vida desta pessoa, não deixa a desejar.

Uma outra curiosidade é que até as suas fezes são reutilizadas como ótimo material orgânico e fertilizante para plantações em geral. As vacas também são culturalmente usadas em montarias, touradas e rodeios para o entretenimento humano, o que como o seu consumo no geral, gera debates por parte de defensores dos direitos animais e diante disso já acabou ganhando medidas políticas como a proibição de tais atividades em alguns lugares.

Atuação Dos Grupos De Defesa Dos Direitos Animais

Se com culturas que são menos presentes que o consumo de sua carne, de seu leite e do seu couro gera debates e movimentos de defesa animal, com tais culturas bem mais difundidas não seria diferente. Atualmente o número de vegetarianos, (que são pessoas que não consomem sua carne mas ainda se utilizam de produtos derivados do seu leite e ademais) e veganos, (que são os mais estritos, que além de não consumirem a sua carne, não consomem seu leite, nem produtos derivados do mesmo sendo ativista neste caso até quanto aos produtos livres do seu couro), têm crescido cada vez mais nos dias atuais, o que têm uma relevância muito importante isso porque a agropecuária da vaca que já é em grande escala mesmo com tal crescimento desta população.

E apenas para se ter uma ideia essa produção industrial gera muito desmatamento para a produção da sua pastagem e da sua alimentação além de também curiosamente quando alimentadas, sua digestão libera muito gás metano, que é muito prejudicial à camada de ozônio e consequentemente ao aquecimento global, além de outro dado é que a produção da sua carne, desde a sua criação como gado, a plantação destinada a sua alimentação e o seu abate requer muito gasto de água.

Você pode ter se questionado se esta população de vacas já não existiria caso não houvesse a cultura do consumo da sua carne por nós e geraria os mesmos efeitos no planeta, e a resposta é não! Tal população existe devido à sua reprodução em massa pelos humanos para tais fins, que naturalmente seria menor se não houvesse intervenções como a tão comum nestes casos, inseminações artificiais.

Suas Curiosidades Mais Particulares

Já que comentamos sobre a sua alimentação, vamos continuar a falar sobre ela. A vaca é herbívora, ou seja, por incrível que pareça para tamanho porte e peso, só de alimenta de vegetais, que inclui os preferidos por elas e assim conhecidos, capins e fenos.

Ainda sobre sua alimentação, um fato menos conhecido e mais curioso, é que são ruminantes, isto é, possuem o incrível número de quatro estômagos e dentre o processo da sua digestão, está à regurgitação, em que regurgitam o alimento e volta a mastigá-lo para ingeri-lo novamente. Quem conhece a vaca sendo branca com manchas pretas não imagina a sua diversidade, do gênero bos, o seu nome científico é bos taurus e sua espécie possui duas subespécies, a bos taurus taurus, de origem européia e a bos taurus indicus, de origem indiana, que inclusive é a mais comum nas domesticações do Brasil, pela sua boa adaptação ao nosso clima tropical. Fora a espécie mais comum citada e suas duas subespécies, curiosamente o mesmo gênero se diversifica em mais sete espécies, em que duas infelizmente já foram extintas, as de nome científico para você que se interessou, bos aegyptiacus e bos primigenius auroque. Ainda dentre a sua diversidade de espécies, há sua variedade de raças, como a indubrasil, como sugere seu nome, também muito comum na sua domesticação no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *