Home / Informações / Animais em Extinção no Brasil: Espécies e Causas

Animais em Extinção no Brasil: Espécies e Causas

Animais em Extinção no Brasil

A chamada Listagem Nacional das Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção é um dos mais importantes instrumentos que vem utilizados pelo governo brasileiro para que possa conservar a biodiversidade, onde acabam por serem apontadas diversas espécies que poderão de alguma forma estarem ameaçadas com relação a sua existência.

Animais em Extinção no Brasil
Animais em Extinção no Brasil

E com isto para que pudesse ser possível a elaboração neste sentido o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o seu Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), em uma grande parceria com a chamada Fundação Biodiversitas para a Conservação da Diversidade Biológica, com a Sociedade Brasileira de Zoologia e com a Conservação Internacional do Brasil, acabaram por utilizar diversas informações que foram divulgadas e relatadas através de especialistas em períodos superiores de um ano de trabalho, que depois de trabalhos bastante criteriosos cientificamente falando acabaram produzindo assim uma versão considerada inicial da sua listagem. As informações que foram consideradas obtidas foram divulgadas através de via eletrônica, como uma forma de atingir todo o universo dos especialistas brasileiros, isto em uma busca de aperfeiçoar a listagem.

Animais em Extinção no Brasil - Mico Dourado
Animais em Extinção no Brasil – Mico Dourado

Com isto mais de mil contribuições acabaram sendo recebidas e catalogadas e finalmente houve um seminário que acabou definindo uma listagem oficial nacional de todas as espécies da fauna brasileira consideradas em ameaça de extinção. E algo diferente do que aconteceu no passado, a listagem acabou assumindo uma série de características consideradas dinâmicas, procurando assim orientar os programas de recuperação de todas as espécies ameaçadas, bem como todas as propostas de implantação das várias unidades de conservação, bem como as medidas mitigadoras de diversos impactos ambientais assim como vários programas de pesquisa, o que ainda se constituir de um elemento fundamental de total referência para a aplicação de leis contra Crimes Ambientais como matanças, desmatamentos e queimadas indiscriminadas.

Os Critérios de Classificação dos Animais Ameaçados

Os pesquisadores realizaram uma série de elaborações diferenciadas e uma nova listagem de animais brasileiros ameaçados de extinção, utilizando assim possíveis critérios adotados através da União Mundial para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), o que é a grande referência na elaboração de possíveis listas vermelhas. Com isto, dentre os itens diversos levados em conta, temos o tamanho das populações de espécies, bem como as áreas de distribuição assim como também um possível isolamento geográfico.

Com Isto as Espécies Acabaram Sendo Agrupadas de Algumas Categorias, como Por Exemplo:

Extintos: onde o último representante não existe mais

Extintos da natureza: onde existem representantes apenas em cativeiro ou ainda fora da sua zona ou biomas originalmente falando.

Criticamente em perigo: todos os representantes acabam sendo estimados em menos de 50 adultos poderão enfrentar um risco imediato de extinção, com uma redução da população de pouco mais de 90% em três gerações.

Animais em Extinção no Brasil Caracteristicas
Animais em Extinção no Brasil Caracteristicas

Em perigo: onde existe um risco de declínio, equivalente a pouco mais de 70% da população, estimada assim em menos de 2.500 adultos em três gerações.

Vulnerável: onde existe um risco de declínio de 50% da população com menos de 10 mil adultos em pelo menos três gerações.

De acordo ainda com a nova lista vermelha, que foi divulgada existem em torno de 395 espécies que são ameaçadas no país. Sendo assim oito delas acabam definitivamente extintas onde são duas aves, um anfíbio, três insetos e ainda dois invertebrados terrestres. Confira a seguir a listagem com alguns exemplares relativos as suas classificações de espécies ameaçadas de extinção.

Anfíbios

Melanophryniscus dorsalis (Mertens, 1933)

Nome popular: Flamenguinho, sapinho-de-barriga-vermelha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: RS, SC

Melanophryniscus macrogranulosus (Braun, 1973)

Nome popular: sapinho-narigudo-de-barriga-vermelha

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: RS

Hyla cymbalum (Bokermann, 1963)

Nome popular: Perereca

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: SP

Hyla cymbalum
Hyla cymbalum

Hyla izecksohni (Jim & Caramaschi, 1979)

Nome popular: Perereca

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: SP

Hylomantis granulosa (Cruz, 1988)

Nome popular: Perereca-verde

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: PE

Phrynomedusa fimbriata (Miranda-Ribeiro, 1923)

Nome popular: Perereca

Categoria de ameaça: Extinta

UF: SP.

Phrynomedusa fimbriata
Phrynomedusa fimbriata

Aves

Mergus octosetaceus (Vieillot, 1817)

Nome popular: Pato-mergulhão

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: BA, GO, MG, PR, RJ, SC, SP, TO

Glaucis dohrnii (Bourcier & Mulsant, 1852)

Nome popular: Balança-rabo-canela

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES

Phaethornis margarettae (Ruschi, 1972)

Nome popular: Besourão-de-bico-grande

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: BA, ES, PE

Phaethornis ochraceiventris camargoi (Grantsau, 1988)

Nome popular: Besourão-de-bico-grande

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: AL, PE

Phaethornis ochraceiventris camargoi
Phaethornis ochraceiventris camargoi

Popelaria langsdorffi langsdorffi (Temminck, 1821)

Nome popular: Rabo-de-espinho

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA, ES, RJ

Thalurania watertonii (Bourcier, 1847)

Nome popular: Beija-flor-das-costas-violetas

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: AL, BA, PE, SE

Caprimulgus candicans (Pelzeln, 1867)

Nome popular: Bacurau-de-rabo-branco

Categoria de ameaça: Em perigo

UF: ES, MT, SP

Larus atlanticus (Olrog, 1958)

Nome popular: Gaivota-de-rabo-preto

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: RS

Larus atlanticus
Larus atlanticus

Insetos

Arrhopalites amorimi (Palacius-Vargas & Zeppelini, 1995)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: SP

Arrhopalites gnaspinius (Palacius-Vargas & Zeppelini, 1995)

UF: SP

Arrhopalites lawrencei (Palacius-Vargas & Zeppelini, 1995)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: DF, SP

Arrhopalites papaveroi (Zeppelini & Palacius-Vargas, 1999)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: MS

Colêmbolos
Colêmbolos

Arrhopalites wallacei (Palacius-Vargas & Zeppelini, 1995)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: SP

Trogolaphysa aelleni (Yosii, 1988)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: SP

Trogolaphysa hauseri (Yosii, 1989)

Nome popular: Colembolo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: SP

Coarazuphium bezerra (Gnaspini, Vanin & Godoy, 1998)

Nome popular: Besouro –

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: GO

Coarazuphium bezerra
Coarazuphium bezerra

Invertebrados Terrestres

Charinus troglobius (Baptista & Giupponi, 2003)

Nome popular: Aranha-chicote

Categoria de ameaça: Criticamente em perigo

UF: BA

Taczanowskia trilobata (Simon, 1895)

Nome popular: Aranha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: PA

Ianduba caxixe (Bonaldo, 1997)

Nome popular: Aranha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA

Ianduba caxixe
Ianduba caxixe

Ianduba patua (Bonaldo, 1997)

Nome popular: Aranha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA

Ianduba paubrasil (Bonaldo, 1997)

Nome popular: Aranha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA

Ianduba vatapa (Bonaldo, 1997)

Nome popular: Aranha

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA

Ianduba vatapa
Ianduba vatapa

Phoneutria bahiensis (Simó & Brescovit , 2001)

Nome popular: Aranha-armadeira

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: BA

Stegodyphus manaus (Kraus & Kraus, 1992)

Nome popular: não tem

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: AM

Anapistula guyri (Rheims & Brescovit, 2003)

Nome popular: Aranha-de-solo

Categoria de ameaça: Vulnerável

UF: GO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *