Home / Informações / Animais Que Começam Com a letra V

Animais Que Começam Com a letra V

Vaca

As vacas são as fêmeas da espécie Bos taurus. Esse bovino apresenta dois dedos em cada pata. Tem fundamental importância na economia de vários países devido a sua carne e ao leite.

Vespa

As vespas são de fundamental importância para o controle do ecossistema, pois elas são predadoras de muitos insetos considerados pragas. Assim como as abelhas, as vespas também produzem mel. Porém, ele não é utilizado no consumo humano por ser muito forte e amargo.

As vespas medem de 1,8 a 5 centímetros, dependendo da espécie. Elas voam a uma velocidade média de 40 km/h

Vaga-Lume

Os vaga-lumes têm como principal característica a emissão de luz fosforescente na parte inferior dos segmentos abdominais. Isso acontece quando a substância luciferina é oxidada pelo oxigênio nuclear, com mediação da enzima luciferase. Essa mistura resulta na substância oxiluciferina, que perde energia e faz o inseto brilhar.

Essa luminosidade pode representar uma desvantagem para os vaga-lumes, que acabam atraindo predadores como a lagartixa.

Veado-Campeiro

O veado-campeiro é um cervídeo que ocorre no Brasil, na Argentina, na Bolívia, no Paraguai e no Uruguai. De porte médio, esse animal mede até 1,20 metros de comprimento e pesa cerca de 40 kg. Os machos, além de um pouco mais pesados que as fêmeas, apresentam chifres com três pontas.

O veado-campeiro é um animal de hábitos diurnos e pouco social.

Víbora

Víbora Verde
Víbora Verde

As víboras são cobras que possuem o veneno mais eficiente entre todos os répteis. Seu dentes curvos penetram fundo o corpo das vítimas para injetar o veneno.

As víboras apresentam, geralmente, cabeça triangular. Elas são sensíveis à radiação infravermelha e, por isso, conseguem detectar a presença de outros animais apenas pela temperatura do corpo deles.

As diferentes espécies de víboras medem de 28 centímetros até 3,6 metros de comprimentos.

Viúva-Negra-Americana

Existem 32 espécies de viúva-negra, sendo a americana a mais representativa. A fêmea apresenta coloração negra brilhante e uma larga mancha vermelha em formato de ampulheta na superfície do abdômen. Elas medem aproximadamente um centímetro de comprimento.

Seu nome provém do fato de a fêmea se alimentar do macho logo após o ritual de reprodução. No Brasil, a viúva-negra-americana é encontrada próxima ao mar, geralmente em praias pouco frequentadas.

Viuvinha

A viuvinha é uma ave que ocorre das Guianas até o Paraguai, inclusive no Brasil. Essa espécie possui plumagem negra com o topo da cabeça branco. Seu comprimento varia entre 23 e 28 centímetros.

Vaca-Marinha

A vaca-marinha era um mamífero herbívoro que habitava o mar de Bering. Esse animal se extinguiu no final do século XVIII.

A vaca-marinha media cerca de oito metros de comprimento e pesava entre 5 e 11 toneladas. Seu corpo era maciço, com cabeça pequena e pescoço indiferenciado. Seus olhos e narinas eram pequenos. As orelhas eram ausentes, assim como os dentes.

Verdilhão

Verdilhão
Verdilhão

O verdilhão é uma ave que ocorre na Europa, no norte de África e no sudoeste da Ásia. Essa espécie também foi introduzida na Austrália, na Nova Zelândia e no Uruguai.

O verdilhão mede cerca de 15 centímetros de comprimento. A envergadura das asas é de 25 a 28 centímetros. Seu peso varia entre 15 e 30 gramas.

O macho apresenta coloração essencialmente verde. Já as fêmeas possuem plumagem em tons mais escuros de castanho.

Vicunha

Vicunha
Vicunha

O vicunha ocorre no sul do Peru, no oeste da Bolívia, no norte do Chile e no noroeste da Argentina. Essa espécie habita altitudes de 3.000 a 4.600 metros.

O vicunha é o menor dos camelídeos andinos. Seu tamanho não costuma ultrapassar os 1,3 metros de altura, além de pesar até 40 kg. Sua pelagem é muito fina e tem alto valor comercial.

Vira-Folha

Vira-Folha
Vira-Folha

O vira-folha é uma ave presente do oeste de Goiás ao Rio Grande do Sul, além de regiões do Paraguai e da Argentina. Essa espécie mede cerca de 20 centímetros de comprimento e se alimenta de insetos e larvas.

Vira-Pedras

Vira-Pedras
Vira-Pedras

O vira-pedras é uma ave que nidifica nas regiões árticas e inverna nas regiões costeiras da Europa Central e Meridional. A espécie recebe esse nome porque tem o hábito de virar pequenas pedras a procura de pequenos invertebrados que fazem parte da sua dieta.

O vira-pedras mede entre 21 e 26 centímetros de comprimento e pesa de 84 a 190 gramas. A cabeça, o pescoço, a garganta e o peito são pretos e brancos. As asas são marrom-acastanhadas.

Vissiá

Vissiá
Vissiá

O vissiá ocorre em toda a Amazônia brasileira e na Mata Atlântica do Alagoas até Minas Gerais e São Paulo. Essa ave pode ser encontrada também nas Guianas, na Venezuela, na Colômbia, no Equador, no Peru e na Bolívia.

A espécie ocupa bordas de matas de terra firme, matas de transição, capoeiras e clareiras. É difícil de ser observada quando não está cantando. Vive geralmente em pares.

O vissiá mede cerca de 20 centímetros de comprimento e pesa de 33 e 38 gramas. Sua coloração é predominantemente cinza.

Vite-Vite

Vite-Vite
Vite-Vite

O vite-vite mede cerca de 12 centímetros de comprimento e pesa entre 11 e 14 gramas. O dorso do seu corpo e a cauda são verde-oliva com rêmiges primárias escuras. A garganta é branco-acinzentada. O peito apresenta uma faixa amarela. A coroa é verde-amarelada.

Veste-Amarela

A veste-amarela é uma ave passeriforme que ocorre naturalmente no Uruguai, no nordeste da Argentina, no sudeste do Paraguai e no sul do Brasil. Essa espécie mede cerca de 20 centímetros de comprimento e pesa aproximadamente 43 kg. Sua plumagem amarela e preta.

Vombate

O vombate é um animal marsupial de origem australiana. Ele mede cerca de um metro de comprimento e pesa entre 20 e 35 kg. Sua coloração apresenta tons de areia, marrom, cinza e preto.

Vorompatra

O vorompatra era o maior pássaro do planeta. A ave, já extinta, chegava a medir três metros de altura e pesava cerca de 400 kg. Essa espécie habitava a ilha de Madagascar, na África.

O vorompatra era parente próximo da ema e do avestruz. Os ovos da fêmea eram 160 vezes maior do que um ovo de galinha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *