Home / Informações / Características do Jacaré

Características do Jacaré

Hoje vou apresentar para vocês mais um animal muito explorado no meio cinematográfico: o jacaré. Este animal é muito temido e feroz, pertencente ao grupo dos crocodilos, são considerados répteis, ou seja, seres que respiram oxigênio, mas que tem o corpo recoberto por escamas ao invés de pelos e penas. O seu surgimento na Terra aconteceu há aproximadamente uns 200 milhões de anos, é um contemporâneo dos grandes dinossauros conseguindo sobreviver às grandes transformações do Planeta.

Características do Jacaré
Características do Jacaré

Réptil: do Latim Reptare = Rastejar

As mudanças evolutivas dos répteis os tornaram independentes da água, conquistando definitivamente o ambiente terrestre. As mudanças foram presença de casca calcária envolvendo o ovo e pele impermeável, seca, sem glândulas, revestida por escamas epidérmicas (nas cobras e lagartos), por placas córneas (nos crocodilos e jacarés) ou ainda por placas ósseas (nas tartarugas), formando uma carapaça que protege o animal contra a desidratação. Eles têm pulmões eficientes, com muitas dobras internas e abrigadas dentro do tórax contra a desidratação. Assim, podem ficar longe da água para reproduzir, sem risco de perder muita água pela pele, pois ela tem coberturas variadas. Os répteis compõem três grupos principais: os Quelônios (tartarugas, cágados e jabutis), os Escamados (lagartos, serpentes) e os Crocodilianos (crocodilos, jacarés).

Tipos de Jacaré no Brasil e os Nomes Científicos

Jacaré Açu

Jacaré Açu
Jacaré Açu

(Nome Científico: Melanosuchus niger/ Família: Alligatoridae/ Ordem: Crocodylia)

Conhecido como jacaré preto, caimão preto, jacaré aruara ou jacaré gigante, o açu (significa grande) é o maior entre os répteis sul- americanos, podendo chegar a 6 metros de comprimento e pesar até 300 quilos. Ele tem um focinho grande e placas ósseas na barriga. Ao nadar faz um movimento ondulante com a cauda. Seus olhos e narinas são bem ressaltados, isso lhe dá a possibilidade de ficar semi-submerso na água. E, também, lhe confere um ar mais assustador. Como está ameaçado de extinção, hoje não é tão fácil encontrá-lo, principalmente em decorrência da caça indiscriminada. Muitos são mortos por fazendeiros locais que os consideram ameaças às suas crianças e pessoas, mas também por apreciarem a sua carne, muito consumida na região amazônica. É comum encontrá-lo na Amazônia, os rios, igarapés e lagos da bacia amazônica são os territórios onde esta espécie vive.

Jacaré do Pantanal

Jacaré do Pantanal
Jacaré do Pantanal

(Nome Científico: Caiman yacare/ Família: Alligatoridae/ Ordem: Crocodylia)

Conhecido também como jacaré do Paraguai habita a parte central da América do Sul, incluindo a Argentina, rios do Paraguai, sul da Bolívia, Centro oeste do Brasil e especialmente no Pantanal. A reprodução acontece entre os meses de janeiro e março, coincidentemente o período das cheias no Pantanal. Habituado ao ambiente aquático, quando em locais terrestres fica meio desengonçado fugindo na primeira ameaça. Pode atingir até 3 metros de comprimento. Como se alimenta de seres mais fracos (peixes e caramujos) assume importante papel para o controle ecológico, uma vez que, propaga uma seleção natural. Uma coisa muito interessante é que ao se alimentar de caramujos, ele mata o transmissor de doenças como a esquistossomose (barriga d’água). Mesmo com tamanha relevância, esse jacaré também foi quase extinto. Para tentar remediar a sua extinção foi realizada uma campanha de proteção que ocasionou o seu equilíbrio, atualmente.

Jacaré do Papo Amarelo

Jacaré do Papo Amarelo
Jacaré do Papo Amarelo

(Nome Científico: Caiman latirostris/ Família: Alligatoridae/ Ordem: Crocodylia)

Vive na Mata Atlântica, em específico na região leste do Brasil, no Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul; Uruguai, norte e nordeste da Argentina, Paraguai e leste da Bolívia. Essa espécie vive em brejos, mangues, lagoas, riachos e rios.

Esses são os principais, pois o Brasil tem o maior número de espécies de jacarés, são seis ao todo. Há uma população estimada de 6 milhões de jacarés só na Amazônia. Os abates mais efetuados são no Pantanal e os de menor escala em Rondônia.

Dentição

Os jacarés têm aproximadamente oitenta dentes afiados que são usadas para atacar e despedaçar a presa, isso quando ela tem um tamanho avantajado. Geralmente, quando a presa é pequena ele a engole por inteiro.

Pele

Pele de Jacaré
Pele de Jacaré

A pele do jacaré é coberta de placas muito duras, formando o que os pesquisadores chamam de serrilhado. Eles não costumam trocar de pele, mas ela é substituída por outra ao longo do tempo.

Tamanho e Peso

O tamanho do jacaré irá variar de acordo com a espécie, ficando entre 1 a 3,5 metros de comprimento. Esse animal pode chegar a pesar 300 quilos. O maior jacaré identificado é o jacaré açu que vive na Amazônia.

Procriação

Reprodução do jacaré
Reprodução do jacaré

O acasalamento acontece na água e uma vez por ano, os jacarés são ovíparos, a fêmea é a responsável em por os ovos, entre 40 a 50 e cuidar deles até o momento do nascimento. Eles se desenvolvem ao calor do sol, à beira da água, e da vegetação que normalmente compõe o ninho, a fêmea usa folhas soltas e secas, gravetos e terra para proteger o ninho, mantendo-se em alerta para possíveis ameaças. A fêmea/mãe, raramente, se afasta do lugar, e se precisar o defende com fúria dos predadores, como o lagarto teiú, o quati e a mão – pelada. Os ovos levam cerca de 80 dias para eclodirem e quando o momento se aproxima os filhotes chamam pela mãe, que desmancha o ninho usando os membros anteriores e posteriores e o focinho. A fêmea carrega cuidadosamente cada um na boca até a água. O macho também cuida dos recém-nascidos que já estão na água, os pais permanecem junto aos filhotes, com o intuito de protegê-los dos predadores, em especial garças e outras aves grandes. Os filhotes, geralmente, nascem com 30 centímetros.

Ovos de Jacaré
Ovos de Jacaré

Informação extra: o que determinará o sexo dos embriões é, principalmente, a temperatura ambiente e as outras condições ambientais de incubação.

Extinção

Infelizmente, de um modo geral as espécies não escaparam da ameaça de extinção, há um comércio ilegal forte que os capturam para usar a sua carne e couro. Tem fazendas que criam jacarés com a intenção de comercializar os seus derivados.

Fotos de Jacaré

Gostou desse artigo? Saiba que todos os dias aqui no blog você encontrará conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Mas antes de voltar aqui (e chamar os seus amigos para aproveitar o conteúdo, não é mesmo?) dê sua opinião, sugestão ou exponha alguma dúvida logo abaixo, nós com certeza leremos todos os comentários e responderemos. 🙂 Além disso, você pode receber artigos exclusivos no seu e-mail, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela.

Aproveite! Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *