Home / Informações / Evolução dos Primatas Até a Espécie Humana

Evolução dos Primatas Até a Espécie Humana

O início da trajetória humana no planeta Terra sempre intrigou muitos cientistas e pesquisadores. No século XIX, os estudos sobre a evolução dos ancestrais da atual espécie humana foram iniciados. As maiores dificuldades encontradas foram em decorrência da grande escassez de material fóssil, dificuldade essa que foi contornada a partir da adoção de técnicas sofisticadas, tais como a obtenção do DNA a partir dos ossos e datação através de isótopos radioativos.

A teoria de que a África é o berço da humanidade foi confirmada, pois o continente abriga a maior concentração de fósseis e materiais arqueológicos que possibilitam informação relevante a respeito de nossa ancestralidade.

A cronologia evolutiva humana foi imensamente influenciada pelas oscilações de temperatura e humidades, assim como de glaciação, entre as eras. O primeiro ancestral com características hominídeas teria surgido a aproximadamente 4 milhões de anos atrás, o conhecido gênero Australopithecus, no entanto, há espécies ancestrais que o precederam na história evolutiva humana, caracterizando a separação entre a nossa espécie e a dos grandes primatas.

Neste artigo você conhecerá um pouco sobre as espécies ancestrais do atual Homo sapiens, e o quê as teorias do evolucionismo tem a nos falar sobre cada uma delas.

Então se você é um curioso da área, este artigo foi feito para você.

Venha conosco e boa leitura.

Sahelanthropus Tchadensis

Essa espécie teria habitado o planeta a 7 ou 6 milhões de anos atrás e, embora não muito referenciada, é peça fundamental da nossa história evolutiva, uma vez o Sahelantropus tchadensis foi peça fundamental para a separação da nossa espécie em relação à espécie dos primatas, com ocorrência estimada em 5,4 milhões de anos atrás.

Em 2001, foi encontrado um fóssil de um crânio fragmentado, possivelmente ligado a essa espécie, no Deserto de Djurab, pertencente à República de Chade (continente africano). As análises do crânio permitiram deduzir que esta espécie era bípede, além de possuir um crânio de menores dimensões do que o crânio de um chimpanzé. Essa diferença na estrutura craniana pode ser justificada pelo fato da espécie ainda ser considerada um grande primata, porém estar mais próxima, em termos estruturais, da espécie humana do que de seus ancestrais da mesma espécie.

Kenyanthropus Platyops

O fóssil desse primata ancestral da espécie humana foi encontrado no Quênia, mais precisamente no lago Turkana, no ano de 1999. A estrutura craniana encontrada foi de aproximadamente 400 m³, a qual corresponde a um valor superior ao crânio de chimpanzés, por exemplo.

Além do crânio, esta espécie possuía dentes (sugerindo uma estratégia adaptativa relacionada à mastigação de alimentos). A face também se diferenciava do chimpanzé por ser um pouco mais achatada, característica que, segundo os cientistas, indicaria adaptação a novos ambientes.

Acredita-se que o Kenyanthropus platyops tenha existido a cerca de 3,5 milhões de anos atrás.

Australopithecus Afarensis

Talvez o gênero Australopithecus tenha sido o primeiro ancestral com características fortemente sugestivas de um hominídeo. Esta espécie, assim como o gênero de forma geral, teriam habitado o planeta Terra a 3 milhões ou 4 milhões de anos atrás.

Australopithecus Afarensis
Australopithecus Afarensis

Em 1974, na Etópia, parte do esqueleto dessa espécie foi encontrada e batizado pelos cientistas com o nome de Lucy. A estrutura pôde sugerir que Lucy tinha 1 metro de comprimento, era bípede e pesada em torno de 30 quilos.

Posteriormente, foi encontrado um novo esqueleto, e batizado de Selam. No entanto, mesmo como o tamanho do crânio superior ao dos chimpanzés, ficou sugerido que a estrutura de divisão do cérebro era similar á encontrada nos chimpanzés (com um sulco dividindo o lobo occipital do resto do cérebro).

Paranthropus Boisei

Indícios apontam que essa espécie teria existido em torno de 2,3 milhões a 1,4 milhões de anos atrás. Ele era bípede e com uma estrutura craniana bem maior do que as espécies que o antecederam, ao todo ele possuía de 500 a 550 cm³.

Paranthropus Boisei
Paranthropus Boisei

Possuía dentes grandes e maxilar largo, os quais possibilitavam mastigação de alimentos duros, tais como tubérculos, sementes e nozes. Essa característica permitiu com que ganhasse o apelido de “Quebra-nozes”.

Homo Habilis

Esta espécie foi conhecida por ter existido em um período de intensas mudanças climáticas (em torno de 2,5 milhões a 1,6 milhões de anos atrás), logo ele precisou e muita adaptação para sobreviver.

Homo Habilis
Homo Habilis

O Homo habilis também ficou conhecido pelas sua incrível destreza manual. Esta espécie foi a primeira a utilizar pedras para criar ferramentas. Uma adaptação evolutiva que facilitava a sua destreza manual era a existência de polegares largos.

Homo Ergaster

As ferramentas de pedra criadas pelo Homo habilis foram aprimoradas pelo Homo ergaster, o qual também foi considerado a primeira espécie a dominar o fogo. Acredita-se que o padrão de comunicação era exercido por meio do uso de símbolos. O tamanho do cérebro já correspondia a 71 % do tamanho de um cérebro humano atual.

Essa espécie teria existido de 1,8 milhões a 1,5 milhões de anos atrás.

Homo Erectus

Grande detentor de habilidade de caça, manejo do fogo e armas, acredita-se que essa espécie já possuía a fala e a memória bem desenvolvidas. Não vivia em árvores, pois indícios sugerem que tenha sido a primeira espécie a viver em comunidades.

No lago Turkana, no Quênia, foi encontrado no ano de 1984, um esqueleto sugestivo de um menino da espécie Homo erectus, com dedução de que o tamanho do cérebro corresponderia a 900 cm³.

O Homo erectus teria vivido entre 1,8 milhões a 400 mil anos atrás.

Homo Heidelbergensis

Homo Heidelbergensis
Homo Heidelbergensis

Por incrível que a idéia possa parecer, é possível que o Homo heidelbergensis possuía um cérebro maior que o nosso, medindo até mesmo 1.400 cm³. Em sociedade, construíram abrigos elaborados e eram conhecido por seus sepultamentos ritualísticos, de acordo com fósseis encontrados no Norte da Espanha, sugestivos da existência pré-histórica de um cemitério.

Essa espécie existiu entre 600 mil e 200 mil anos atrás, no entanto acredita-se que entre 400 e 300 mil anos, algumas tribos de Homo heidelbergensis migraram para o continente europeu dando origem ao Homo neanderthalensis.

No entanto, as tribos que permaneceram na África evoluíram para o Homo sapiens atual.

Homo Neanderthalensis

Homo Neanderthalensis
Homo Neanderthalensis

A aproximadamente 300 mil anos atrás teria surgido o Homo neanderthalensis. Essa espécie frequentemente teria empregado facas e lanças na captura das presas, visto que foi essencialmente carnívoro.

Homo Sapiens

Homo Sapiens
Homo Sapiens

A nossa espécie atual Homo sapiens teria surgido a aproximadamente 200 mil anos atrás, caracterizada por corpos mais esguios e com menor presença de pêlos. Nossa espécie teria sobrevivido a uma grande seca a 140 mil anos atrás na África.

Dentre os grandes destaques do Homo sapiens está a cultura falada e escrita, assim como o grande potencial inventivo para tecnologias que foram se aperfeiçoando com o passar dos anos.

O Homo sapiens se disseminou da África para outras áreas do planeta em um período de tempo relativamente curto, também acompanhou outros períodos pré-históricos como o paleolítico, Neolítico e a Idade dos Metais. Com o surgimento da escrita, fica marcado o fim da pré-história.

*

Agora que você já conhece um pouco mais sobre a evolução dos primatas até a espécie humana, continue conosco e conheça outros artigos do site.

Até as próximas leituras.

REFERÊNCIAS

LNEG- Laboratório Nacional de Energia e Geologia. A evolução do Homem: Dos Primatas ao Homo sapiens. Disponível em: <http://www.lneg.pt/download/1520>;

Significados. O que é o Homo sapiens. Disponível em: <https://www.significados.com.br/homo-sapiens/>;

SOUSA, R. G. Mundo educação. A Evolução do Homem. Disponível em: <https://mundoeducacao.bol.uol.com.br/historiageral/a-evolucao-homem.htm>;

SOUZA, G. Hypescience. Evolução humana: 10 ancestrais essenciais. Disponível em: <https://hypescience.com/evolucao-humana-ancestrais/>.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *