Home / Informações / Hipopótamo-comum

Hipopótamo-comum

O hipopótamo é um mamífero herbívoro de grande porte situado na África e um das duas únicas espécies não extintas da família Hippotamidae, a outra é o hipopótamo pigmeu. Já apresentamos um post com informações sobre ele e você pode conferir acessando aqui. Logo abaixo foram listadas principais características do hipopótamo-comum. Confiram!

Hipopótamo-comum
Hipopótamo-comum

Origem

O seu nome provém do grego antigo e significa “cavalo do rio”. Apesar das suas semelhanças físicas com os porcos e outros ungulados artiodátilos (sendo por isso designado de animal porcino), os seus parentes vivos mais próximos são os cetáceos (baleias, os golfinhos) dos quais divergiram há cerca de 55 milhões de anos. O antepassado comum das baleias e dos hipopótamos demarcou-se dos outros artiodátilos há cerca de 60 milhões de anos atrás. O fóssil mais antigo conhecido de hipopótamo, pertencente ao gênero Kenyapotamus em África, data de aproximadamente 16 milhões de anos atrás. Já foi designado como cavalo-marinho e peixe-cavalo.

Descrição física

O hipopótamo comum é reconhecível pelo seu torso em forma de barril, bocas com grande capacidade de abertura revelando grandes presas caninas, corpo quase glabro (sem pelos), patas em forma de coluna e pelo seu grande tamanho. As patas terminam com quatro dedos distintos com membrana interdigital. Cada dedo assenta no solo pelo seu respetivo casco.

Hipopótamo-comum Físico
Hipopótamo-comum Físico

Terceiro maior animal de vida terrestre

Constituem o terceiro maior animal de vida terrestre no que diz respeito ao peso (entre 1½ e 3 toneladas) as únicas espécies em média mais pesadas são os rinocerontes brancos e os rinocerontes indianos, bem como os elefantes. Tem um comprimento, em média, de 3,5 metros e uma altura de 1,5 metros. O hipopótamo é um dos maiores quadrúpedes e, apesar do seu aspeto entroncado e patas curtas, consegue facilmente ultrapassar um ser humano. Há registos de velocidades de 30 km/h atingidas por hipopótamos em curtas distâncias. É um animal altamente agressivo e de comportamento imprevisível, sendo considerado um dos animais africanos mais perigosos. Contudo, é uma espécie vulnerável devido à perda dos seus habitats e devido à caça pela sua carne, dentição canina de marfim e pela sua pele.

Hipopótamo-comum Características
Hipopótamo-comum Características

Hábitos

É um animal semiaquático que habita as margens de rios, lagos e pântanos do gênero dos mangais, podendo mesmo chegar às águas salobras dos estuários, onde um macho dominante preside sobre um troço de rio onde agrupa entre cinco a trinta fêmeas e jovens crias. Durante o dia, mantêm o corpo fresco ficando na água ou na lama; tanto o acasalamento como o parto ocorrem na água. Emergem dela ao anoitecer para se apascentarem na erva. Ainda que se mantenham perto uns dos outros na água, a pastagem é uma atividade solitária, não tendo hábitos territoriais em terra seca.

Comportamento social

https://www.youtube.com/watch?v=EIV9AgA8O94

O hipopótamo é uma espécie sem dimorfismo sexual, deste modo, a realização de um estudo sobre a interação entre hipopótamos machos e hipopótamos fêmeas sempre foi complicado. Sendo assim, machos e fêmeas jovens são praticamente indistinguíveis em campo.

Apesar de ser uma espécie gregária, há indícios de um laço social apenas entre as mães e filhas. A razão para a sua união, portanto, é ainda desconhecida. São animais territoriais apenas dentro de água, onde um macho dominante preside sobre um breve trecho de rio de, em média, 250 metros de comprimento, contendo cerca de 10 fêmeas. Manadas maiores podem conter mais de 100 hipopótamos. Outros machos sem parceira podem ser admitidos na manada de um macho dominante, desde que se mantenham submissos em relação a este. Os territórios existem para estabelecer direitos de acasalamento. No interior das manadas, há a tendência para haver segregação de gênero. Machos sem parceira acomodam-se junto de outros nas mesmas condições, o mesmo se passando entre as fêmeas, com o macho dominante à parte. Quando emergem da água para pastar, fazem-no individualmente.

 Há indícios de que os hipopótamos comunicam-se vocalmente, através de grunhidos e gritos, o propósito destas vocalizações é atualmente desconhecido. Os hipopótamos têm a capacidade única de manter a cabeça parcialmente fora de água e emitir gritos que se propagam tanto através da água quanto do ar, podendo haver resposta dos outros dentro ou fora de água.

Hipopótamo-comum Comportamento
Hipopótamo-comum Comportamento

Reprodução

As fêmeas dos hipopótamos atingem a maturidade sexual aos 5 ou aos 6 anos de idade e têm um período de gestação de 8 meses. Um estudo ao seu sistema endócrino revelou que as fêmeas poderão começar a sua puberdade com 4 anos de idade. Os machos, por sua vez, atingem a maturidade cerca dos 7 anos e meio de idade. Contudo, é normal que não acasalem até terem 13 a 15 anos de idade. As lutas entre machos são frequentes na época do cio.

 Um estudo sobre o comportamento reprodutivo dos hipopótamos no Uganda demonstrou que o pico de concepções ocorreu no fim da estação úmida no verão e o pico de partos ocorreu em torno do início da estação úmida perto do fim do inverno. Isto está relacionado com o ciclo estral das fêmeas. Tal como acontece com a maioria dos grandes mamíferos, a espermatogênese nos hipopótamos está ativa durante todo o ano. Estudos sobre hipopótamos na Zâmbia e na África do Sul também evidenciaram que os nascimentos ocorrem no início da estação úmida. Depois de ficar grávida, a fêmea do hipopótamo não volta a ter, em geral, ovulação por um período de 17 meses.

Hipopótamo-comum Filhote
Hipopótamo-comum Filhote

Acasalamento

O acasalamento ocorre dentro de água, com a fêmea submersa durante a maior parte do encontro, apenas emergindo a cabeça periodicamente para tomar fôlego. As crias nascem debaixo de água com um peso que varia dos 25 aos 50 kg e um comprimento de cerca de 127 cm, necessitando de nadar até à superfície para fazer os seus primeiros movimentos respiratórios.

A fêmea dá à luz, em geral, uma cria de cada vez, embora por vezes possam nascer gémeos. As crias ficam frequentemente sobre as costas da mãe quando a água é demasiado profunda para eles, e nadam debaixo de água para se amamentarem. No entanto, também se amamentam em terra quando a mãe sai da água.

O desmame tem início entre os seis e os oito meses depois do nascimento. A maior parte das crias tem o desmame concluído com um ano de idade. As fêmeas andam frequentemente acompanhadas de duas a quatro crias de idades diferentes.

Hipopótamo-comum Acasalamento
Hipopótamo-comum Acasalamento

Estratégia tipo K

Semelhante a outros grandes mamíferos, os hipopótamos desenvolveram uma estratégia reprodutiva do tipo K. Essa estratégia se configura da seguinte forma: origina-se um único descendente de cada vez, de tamanho significativo e já bem desenvolvido, no período de alguns anos, ao invés de um descendente com porte pequeno, como é comum a muitos animais de pequeno porte, como os roedores.

Protetor solar

Os seres humanos não são os únicos que precisam de filtro solar. Os hipopótamos protegem via um óleo vermelho que produzem e tem a função de espalhar a luz evitando as queimaduras. A secreção também age como antibiótico.

Fotos do Hipopótamo-comum 

E aí, gostou do artigo? Compartilhe com os seus amigos! Combinado? Saiba que todos os dias aqui no blog tem conteúdo atualizado sobre o mundo animal. Caso você queira receber artigos exclusivos no seu e-mail como este post, é só se inscrever em um campo que fica à sua direita na tela.

Até breve!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *