Home / Informações / Peixe-agulha: Nome Científico

Peixe-agulha: Nome Científico

Os peixes-agulha são considerados animais pelágicos. Isso significa que eles habitam a camada oceânica em que vivem, normalmente, seres que não precisam estar nas profundezas marinhas. No geral, esses peixes estão presentes em águas marinhas costeiras ou superficiais de mar aberto.

Essa designação de peixe-agulha é dada a mais de 60 espécies Beloniformes, que tem como característica comum a circunferência de pequeno diâmetro do corpo e o bico alongado que lembra o formato de uma agulha.

Algumas espécies de peixe-agulha conseguem viver tanto em água salobra como em água doce. Entretanto, alguns gêneros estão restritos a ambientes de água doce, como é o caso do Belonion, do Potamorrhaphis e do Xenentodon.

Peixe-agulha
Peixe-agulha

A partir de agora vamos conhecer algumas espécies de peixe-agulha e seus respectivos nomes científicos. Preparado? Então vem com a gente!

Peixe-agulha – Belone belone

Descrito pela primeira vez em 1761, essa é talvez a espécie mais representativa dos peixes-agulha. Pode ser encontrado nas águas do Atlântico, no Mar Mediterrâneo, no Mar do Caribe, no Mar Negro e no Mar Báltico.

O Belone belone é um peixe longo e delgado, com um corpo comprimido lateralmente e que tem de 50 a 95 centímetros de comprimento. As mandíbulas são alongadas e armadas com dentes afiados. As barbatanas peitoral, dorsal e anal estão bem voltadas para o corpo e as duas últimas apresentam aparência similar.

O fato de as barbatanas estarem mais posicionadas na região anterior do corpo garante mais flexibilidade a esse peixe. A linha lateral está baixa nos flancos. A cor do corpo é verde azulada com uma barriga cinza prateada e os ossos são verdes.

Peixe-agulha
Peixe-agulha

Essa espécie tem um padrão migratório. Eles se mudam para águas rasas em abril e maio e reproduzem durante maio e junho. No outono, eles retornam ao mar aberto, incluindo o Atlântico oeste das Ilhas Britânicas.  Os Belone belone são ovíparos e os ovos são frequentemente encontrados em objetos na água por tendões na superfície do ovo.

Esse peixe-agulha é um predador que caça no mar aberto buscando por cardumes de peixes pequenos. A dieta deles inclui também crustáceos de natação livre.

Esses peixes costumam ser pescados em redes fixas ao longo da costa em águas rasas. Se pego com haste e linha, eles tendem a saltar para fora da água quando enganchados. O Belone belone pode ser comido cozido, frito, assado, grelhado ou defumado. Eles têm ossos verdes incomuns devido à presença de uma substância chamada biliverina que, apesar de inofensiva, desencoraja muitas pessoas a comer.

Agulha-branca – Hyporhamphus unifasciatus

O agulha-branca distribui-se ao longo da costa oeste do Oceano Atlântico, do Canadá à Argentina, incluindo o Mar do Caribe e o Golfo do México. No Oceano Pacífico, ele pode ser encontrado dos Estados Unidos ao Peru. É uma espécie que habita a superfície formando grandes cardumes que frequentemente entram nos estuários dos rios.

Esse peixe pode chegar a 20 centímetros de comprimento, mas já foram encontrados exemplares com 30 centímetros. O corpo é alongado, com o maxilar inferior muito maior que o superior. As barbatanas não têm espinhas, sendo a peitoral não muito longa e a caudal ligeiramente bifurcada.

Agulha-branca
Agulha-branca

A região dorsal é esverdeada com flancos de prata e barriga branca, com base carnuda de mandíbula inferior vermelha. A barbatana caudal de cor brilhante com manchas escuras.

É um peixe para consumo humano, mas com pouca importância comercial e raro nos mercados. No entanto, é comum usá-lo como isca para pescar peixes maiores. Na Venezuela, é capturado com redes de mandinga usando luzes. O agulha-branca é omnívoro, alimentando-se de algas e outros animais pequenos.

Agulha-preto – Hemiramphus brasiliensis

O agulha-preto encontra-se distribuído em latitudes temperadas tropical-quente em ambos os lados do Atlântico. Na Flórida (EUA), eles habitam áreas rasas ou próximas a recifes de corais.

O corpo desse peixe apresenta forma típica de meia-forma com um maxilar alongado e corpo alongado cilíndrico. Eles não têm espinhas nas barbatanas, mas têm 13 ou 14 raios de suas barbatanas dorsais e 12 ou 13 raios nas barbatanas anal.

Agulha-preto
Agulha-preto

A maioria dos agulhas-preto não excede os 35 centímetros de comprimento, apesar de já ter sido encontrado um exemplar com 55 centímetros. Não há nervuras entre a narina e o olho. Eles se alimentam principalmente de gramíneas marinhas e peixes pequenos. Por ser considerado um peixe de pequeno porte, ele é muito utilizado como isca na pesca em água salgada.

Agulha-da-areia – Ablennes hians

O agulha-da-areia ocorre em águas tropicais e temperadas quentes. Distribuem-se por todo o Atlântico, Índico e Pacífico Ocidental.

Embora não tenham coluna vertebral, eles têm vários raios macios. Existem de 23 a 26 raios na barbatana dorsal e de 24 a 28 na anal. O dorso desse peixe apresenta coloração azulada, com o ventre branco e cerca de 14 barras verticais no meio do corpo.

O corpo desse peixe é alongado, com barbatanas peitorais e anal em forma de foice. Eles também têm um lóbulo escuro na parte posterior de suas barbatanas dorsais.

Agulha-da-areia
Agulha-da-areia

O peixe agulha-da-areia apresenta comprimento máximo de 140 centímetros. As medidas para o comprimento plano do corpo não incluem a barbatana caudal e a cabeça, pois as mandíbulas longas do peixe são muitas vezes quebradas. O maior peso registrado para essa espécie foi de 4,8 kg.

A reprodução do agulha-da-areia consiste na postura de ovos, os quais se prendem a detritos flutuantes através de filamentos na superfície de cada ovo. Somente a gônada esquerda em ambos os sexos é desenvolvida. Nos machos, a gônada direita às vezes está completamente ausente.

A sua alimentação é à base de pequenos peixes. Sua carne é muito consumida por humanos e pode ser vendida em estado fresco, salgado, defumado ou congelado.

Curiosidades sobre os peixes-agulhas

  • Esses peixes são capazes de nadar com o corpo quase que totalmente fora da água. Eles curvam-se para frente e se movimentam com o auxílio da nadadeira caudal.
  • Golfinhos, tubarões e outros peixes menores são considerados predadores dos peixes-agulha. Por nadarem bem próximo à superfície, esses peixes acabam sendo vítimas de aves marinhas também.
  • O peixe-voador é o parente mais próximo dos peixes-agulha. A diferença é que os agulhas não planam, mas são capazes de executar grandes saltos fora d’água.
  • Atualmente, nenhuma espécie de peixe-agulha encontra-se ameaçada de extinção de acordo com a Lista Vermelha da União Internacional para Conservação da Natureza (UICN).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *