Home / Informações / Preparação dos Pintassilgos Para Criação

Preparação dos Pintassilgos Para Criação

Os Pintassilgos são aves muito desejadas por admiradores de pássaros. Muitas pessoas têm vontade de tê-los em casa, porém, para criação dos pintassilgos é necessário conseguir a legalização do IBAMA.

Esta legalização e processo burocrático serve para proteger a fauna brasileira, pois a caça e criação ilegal prejudica as espécies e o ecossistema. Então, é fundamental ter cautela e obter bastante informação antes de comprar e criar os Pintassilgos.

Eles são pássaros da ordem Passeriformes e pertencem à família Fringillidae e subfamília Carduelinae. São animais gregários que vivem em grupos, cujo o nome científico é Spinus Magellanica.

Pintassilgo
Pintassilgo

Atualmente, seu estado de conservação é definido pela IUCN como Pouco Preocupante. Mas é sempre importante manter a preservação e não contribuir para a extinção da espécie. Dessa forma, se você estiver pensando em criar um Pintassilgo como animal de estimação precisa tomar cuidado para comprá-lo e criá-lo de forma legal.

Hoje em dia há 12 subespécies reconhecidas pelos pesquisadores. Todas elas possuem características específicas, porém, são muito semelhantes fisicamente,  e isto acaba dificultando a diferenciação entre as subespécies.

Neste artigo, abordaremos sobre as subespécies de Pintassilgo e informaremos tudo o que você precisa saber para a preparação dos Pintassilgos para criação. Não deixe de saber!

Informações Gerais

O IBAMA, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis, é o órgão que fiscaliza a criação doméstica de animais silvestres, incluindo, a criação dos Pintassilgos.

Esta fiscalização do IBAMA ocorre para a conservação da nossa fauna e biodiversidade. Sendo assim, existem muitos aspectos legais para as pessoas cumprirem quando decidem criar um pássaro silvestre como o Pintassilgo.

Existem muitas punições para as pessoas que criam animal silvestre em cativeiro sem autorização. As punições variam bastante, mas vão desde multas, até detenção. Dessa forma, é imprescindível cumprir com os requisitos legais e não capturar pássaros, evitando também as punições.

Subespécies de Pintassilgos

Há 3 subespécies de Pintassilgos Brasileiros a Spinus Magellanica Alleni, a Spinus Magellanica Icterica e a Spinus Magellanica Longirostris. Eles podem ser encontrados no Sul do Piauí, Tocantins, Goiás, Roraima, Norte do Mato Grosso, Sul da Bahia, Sudeste e Sul do Brasil.

As outras subespécies de Pintassilgos podem ser encontrados em outros países da América do Sul. Estas subespécies são a Spinus Magellanica Magellanica, a Spinus Magellanica Tucumana, a Spinus Magellanica Hoyi, a Spinus Magellanica Peruana, a Spinus Magellanica Paula, a Spinus Magellanica Capitalis, a Spinus Magellanica Urubambensis, a Spinus Magellanica Boliviana e a Spinus Magellanica Santaecrucis.

Cada uma destas subespécies podem ser encontradas em diferentes países como Uruguai, Argentina, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador e Chile.

Primeiros Passos

Segundo a Portaria 118 do Ibama, é considerado crime capturar um Pintassilgo da natureza para domesticá-los. Portanto, a primeira informação que você precisa ter é que não deve pegá-los para criá-los caso encontre-os na natureza.

A segunda informação que é muito importante e que você precisa ter é que para possuir um animal silvestre legalizado é preciso adquiri-lo de um criadouro autorizado pelo IBAMA.

Então, se você deseja ter um Pintassilgo deve comprá-lo em um criadouro legalizado. Dessa forma, basta procurar a lista de criadouros legalizados e aceitos pelo IBAMA antes de comprar seu Pintassilgo para criação.

Tipos de Pintassilgo
Tipos de Pintassilgo

Procure conhecer o criadouro que escolher e verifique se os pássaros estão sendo bem criados conforme a lei. As gaiolas devem ser espaçosas, os ninhos devem estar na parte superior da gaiola, além disso é fundamental que haja uma tentativa de recriação do habitat natural dos Pintassilgos.

Nos viveiros ou gaiolas deve conter água disponível e limpa, poleiros em diferentes diâmetros, em madeira ou material similar que permita o pouso equilibrado, diâmetros adequados e disponíveis, banheira conforme a exigência da espécie e higiene adequada. Também é fundamental que eles estejam em locais arejados e com temperatura amena, protegida do sol, vento e chuva.

As aves devem estar marcadas com anilha que é um anel que costuma estar em suas patas. A anilha precisa ser inviolável em materiais como o alumínio e aço inox para pássaros exóticos. É imprescindível que tenha um número único que identifica o pássaro.

Criação de Pintassilgos
Criação de Pintassilgos

Para um criadouro ser legalizado ele precisa ter o Cadastro Técnico Federal (CTF) do IBAMA. Verifique também se ele tem o Cadastro como criador comercial de fauna silvestre nativa e exótica no SisFauna, sistema nacional de gestão da fauna silvestre. Além dos cadastros confirme se o criadouro tem a autorização de instalação e manejo oferecida pelo SisFauna.

Para fazer a venda é obrigatório que o estabelecimento forneça nota fiscal de venda do animal. Nela deve constar o nome popular e científico da ave, data de nascimento, sexo, tipo de marcação e número. Lembre-se de conferir se a marcação informada na nota fiscal coincide com a marcação real do animal.

Cadastro de Criador Amadorista e Cuidados Com o Pintassilgo

Para cadastrar-se no IBAMA como criador amadorista você deve escolher a categoria 20.13, que é a categoria para criadores de Passeriformes Silvestres Nativos, no SisFauna.

Após a realização do cadastro é preciso comparecer a uma unidade do IBAMA com todos os documentos solicitados para realizar a homologação e obter a licença. A licença é emitida pelo SISPASS, sistema de controle e monitoramento de atividade de criação amadora de pássaros.

Depois que você conseguiu fazer o cadastro e obteve a licença regularizada, já pode adquirir o Pintassilgo no criadouro legalizado, ou junto com outro criador amadorista legalizado.

Pintassilgo Características
Pintassilgo Características

Dessa forma, precisará cuidar de sua ave que pode viver por mais de 20 anos caso seja bem cuidada. Para alimentar seu Pintassilgo você precisa saber que ele é granívoro, ou seja, têm preferência por frutos e sementes. Mas também alimentam-se de bagas, brotos e folhas.

Quando soltos na natureza os Pintassilgos, costumam viver em ambientes próximos de árvores e pinhais. Portanto, procure recriar este ambiente para que a ave sinta-se menos triste e aprisionada.

Também é fundamental deixar uma banheira para que ele possa se refrescar, pois na natureza muitas vezes os Pintassilgos molham-se nas águas de riachos, rios e lagos.

Preste bastante atenção na limpeza do local em que ele vive. Ofereça alimentos e mantenha sempre disponível água fresca e limpa. Lembre-se sempre que o pássaro é um ser vivo que merece ser muito bem cuidado, se possível, apreciado solto na natureza e não presos em gaiolas ou cativeiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *