Home / Informações / Queixada Tayassu

Queixada Tayassu

 

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Artiodactyla
Família: Tayassuidae
Género: Tayassu
Espécie: Tayassu pecari

Queixada Tayassu
Queixada Tayassu

Características e Nome Científico

O queixada é um mamífero de ampla distribuição geográfica. Ele pode ser encontrado desde Veracruz e Oaxaca, no México, até a província de Entre Ríos, na Argentina, ocorrendo também em Esmeraldas e Pichincha, na costa do Equador. No Brasil, o animal pode ser visto em todas as regiões do território nacional. De hábitos diurnos e terrestres, o Tayassu pecari possui cerca de um metro de comprimento, pelagem negra, queixo branco e pesa de 25 a 40 kg. Sua altura varia de 40 a 60 cm e a cauda pode chegar a medir 6 cm.

Habitando, geralmente, florestas tropicais e regiões de savanas, os queixadas são os mamíferos neotropicais que vivem em grupos com maior número de indivíduos: 30 a 150 membros que, em certos casos, podem chegar a 500. Quando os grupos estão em movimento, os machos costumam ir na frente e nas bordas, enquanto as fêmeas, os filhotes e os mais velhos vêm por último. Ao serem atacados, eles fogem emitindo gritos de alarme e batidas de mandíbula (daí a origem do no me “queixada”, pois eles batem os queixos quando se sentem ameaçados) ou enfrentam a ameaça levantando os pelos nas costas, chegando a ser bem agressivos.

Reprodução do Queixada

A disponibilidade de alimentos em determinadas regiões é o principal fator que interfere na sazonalidade da reprodução do queixada. A gestação tem duração de 156 a 162 dias e normalmente nascem dois filhotes pesando de 1 a 1,4kg. As crias são amamentados até os seis meses e nascem com cor marrom claro, escurecendo até o tom preto quando adultos. A expectativa de vida desse animal é de aproximadamente 13 anos.

Alimentação

Queixada Tayassu Alimentação
Queixada Tayassu Alimentação

O Tayassu pecari é um animal onívoro. Ele costuma se alimentar tanto de fontes animais quanto vegetais. Frutos e sementes, caules, folhas, raízes, minhocas, ovos, peixes, rãs, cobras e pequenos mamíferos chegam a fazer parte do cardápio do queixada. Seu principal alimento são coquinhos de palmeiras, altamente nutritivos e disponível o ano todo. Sua mandíbula é extremamente forte e, em virtude de sua grande capacidade de comer frutos, os queixadas destacam-se pelo seu papel essencial na dispersão de sementes.

Ameaça Populacional

Apesar de viver em grandes bandos sociais, os queixadas vem sendo bastante prejudicados pela caça, pela urbanização de áreas rurais, pela introdução de espécies exóticas (como o javali), pelos incêndios florestais, pela criação de gado e pela destruição do habitat natural desses animais. No nosso país, os queixadas encontram-se em perigo em grande parte do território. De acordo com a União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN), a espécie Tayassu pecari está classificada como vulnerável.

Queixada Tayassu e Filhote
Queixada Tayassu e Filhote

Diante dos inúmeros problemas ambientais que colocam os queixadas em risco, é fundamental que áreas de conservação sejam criadas com a fim de proteger essa espécie. Recuperar áreas degradadas e criar corredores ecológicos já seriam um bom começo. Além disso, é importante que projetos sociais sustentáveis sejam criados e estimulados, assim como campanhas educativas e de conscientização sejam implantadas.

Por possuírem uma carne muito apreciada e um couro com alto valor de venda, os queixadas estão sendo criados em cativeiro com o objetivo de rentabilidade econômica. Os criadores e especialistas afirmam que este é um animal de baixo índice de mortalidade, sendo o cuidado veterinário necessário apenas em relação à vermifugação. Dessa forma, a criação do queixada pode ser uma fonte de renda e, ao mesmo tempo, uma alternativa para ajudar na preservação da espécie.

Curiosidades

  • Os queixadas adoram rolar na lama.
  • Eles não sobem em árvores.
  • A “esfregação” é também um dos hábitos da queixada. Ela serve para passar o cheiro de um animal para o outro, como forma de reconhecimento do bando.
Tayassu Pecari
Tayassu Pecari
  • Os queixadas são predados principalmente por onças parda e pintada.
  • Os territórios deste animal variam de 2 mil a 12 mil hectares.
  • Eles são capazes de andar mais de 10 km por dia.
  • A maioria de seu bando é composta por fêmeas.
  • No Pantanal, na região do Nabileque e próximo à Bolívia, é comum encontrar a queixada de pelo avermelhado, chamada regionalmente de “canela-ruiva”.
  • O queixada também atende pelos nomes de queixada ruiva, queixo ruivo, canela ruiva, miguel, sabacu, sabucu, tacuité, taiaçu, tajaçu, tanhaçu, tanhocati, taguicati, tiririca, porco-do-mato e pecari
  • Devido às suas reações agressivas, eles não são domesticáveis.

  • Os queixadas não têm o costume de atacar seres humanos.
  • O convívio social entre a espécie é muito organizado. Eles têm um sistema hierárquico muito bem estabelecido.
  • Suas patas anteriores têm quatro dedos e as patas posteriores tem três dedos, todos eles com cascos.
  • Geralmente, quando eles caminham, apenas dois dedos tocam o chão.
  • Esses animais podem invadir propriedades rurais e causar problemas para as plantações. Por isso, eles muitas vezes são alvo de vários fazendeiros.
  • Alguns frigoríficos já conseguiram autorização no Brasil para trabalhar com carne de queixada.
  • Existe uma fiscalização específica para o comércio de carne de queixada.
  • Quando está irritado, o animal eriça uma faixa de pelo do dorso, exala um cheio desagradável e bate os dentes com força.
Queixada
Queixada
  • De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), suspeita-se que as populações de queixada tenham sofrido pelo menos uma redução de 30% nos últimos 18 anos. O estudo afirma prevê também uma redução na mesma porcentagem para os próximos 18 anos, causadas principalmente por desmatamentos, alteração de habitat e caça.
  • O Tayassu pecari desempenha um importante papel na manutenção dos ecossistemas, tanto como predador, quanto como dispersor de sementes. Assim, ele é considerado um semeador de árvores.
  • Os queixadas enxergam pouco e, para se defenderem, atuam em conjunto contra o agressor, derrubando tudo o que encontram pela frente.
  • O animal foi descrito pela primeira vez como Sus pecari pelo cientista Johann Heinrich Friedrich Link, em 1795.
  • Nas estações mais quentes, o queixada pode apresentar hábitos noturnos.
  • Apesar de ter sido introduzido em Cuba, em 1930, não se tem registro da espécie no país há muito tempo.
  • O queixada é dividido em outras cinco subespécies.

Fotos de Queixada Tayassu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *