Home / Informações / Tipos de Aves: Representantes e Características

Tipos de Aves: Representantes e Características

Há algumas aves que surpreendem em seus voos ao conseguirem realizar feitos como planar no ar, um exemplo bem conhecido de ave que faz isso é o beija-flor. Há também casos estratégicos curiosos, como o voo em formação, que normalmente é feito por um bando e de modo bem organizado, sendo essa uma estratégia de aves migratórias para gastar menos energia e dar conta de cobrir distâncias maiores. Pássaros grandes como cisnes, gansos e até aves marinhas como o pelicano e o biguá são frequentes nesse tipo de voo e a economia de energia quando chega o fim de jornada é tanta que alguns pássaros chegam até 70% mais longe que se tivessem voado de maneira desordenada. Isso também ajuda para que uma vigie a outra, já que é impossível para essas aves saírem do bando sem ser notadas, o que interfere também na questão da sobrevivência, já que estão mais protegidas de predadores quando em grupo.

O voo em bando das aves

Essa é uma estratégia das aves migratórias para gastar menos energia e cobrir distâncias maiores, tudo de forma bem organizada. Em voos do tipo a economia de energia é tanta que os pássaros chegam até 70% mais longe ao final da jornada do que se voassem desordenados. Como nenhuma ave sai da vista da outra, o posicionamento também ajuda para que elas se vigiem, o que eleva o quesito possibilidade de sobrevivência, já que ficam menos propensas ao ataque de predadores, que por sua vez ficam confusos ao atacar uma delas e causar uma revoada das outras ao redor. Tudo isso quem nos conta é um membro do departamento de zoologia da Universidade de Brasília, Roberto Cavalcanti.

Explicando em Miúdos Tudo o que foi Dito Anteriormente

Sempre que a ave que está à frente “rasga” o ar, um vazio chamado vácuo se forma atrás dela por um instante, o que é vantagem para as aves que estão atrás, pois a camada para romper é menos densa. As asas também deslocam o ar ao redor delas, causando um vórtice, ou redemoinho. Esse tal deslocamento faz com que a ave da traseira obtenha o mesmo rendimento de voo batendo as asas menos vezes. Se três pássaros voarem juntos, isso já é o suficiente para que cada ave gaste 40% menos energia e diminua também os batimentos cardíacos, já que há menos esforço.

Os pássaros que migram à noite se orientam pelas estrelas, enquanto que os que fazem tal atividade durante o dia usam o Sol como referência de rota. Acidentes geográficos como percurso de rios ou o recorte do litoral também servem para indicar o melhor caminho. Há ainda casos como o dos pombos, que seguem seu rumo de acordo com os polos magnéticos da Terra.

Chega uma hora em que a ave da ponta, que é a que mais se desgasta, se cansa. Quando isso acontece, ela migra para uma das pontas e um dos pássaros da segunda fila assume a dianteira. Essa sincronia se repete por muitas vezes durante um voo.

Ave Voando
Ave Voando

Ave Calau-Africano

Ele é um dos poucos animais capazes de compreender a linguagem de outra espécie até onde se sabe. O macaco-diana emite um alerta específico para cada tipo de predador que encontra e pesquisadores notaram que o calau entende esses alertas, fugindo sempre que uma águia ou outro predador que possa ameaçá-lo se aproxima, mas permanecendo estático caso o predador em questão não lhe ofereça riscos. O calau tem os olhos bem parecidos com os de um mamífero, isso porque há cílios em suas pálpebras. Seu hábito na época de reprodução também é bastante interessante: depois do acasalamento a fêmea fica confinada num buraco de árvore que o casal fecha com uma mistura de lama e excremento. O único buraco é uma fenda estreita pela qual o macho passa a comida. Ela só sai dali depois que os filhotes não só tiverem nascido, como também já forem capazes de voar, nessa eles rompem tal barreira com o bico comprido.

Ave Cacatua

Cacatuas aprendem com facilidade a abrir gaiolas, e a pegar determinados objetos. Além disso, são capazes também de imitar a fala humana, isso sem contar as acrobacias que fazem com frequência e o afeto que têm pelas pessoas. Elas também podem ser bastante temperamentais, arrancando as próprias penas e ainda bagunçando e quebrando tudo o que estiver próximo a elas caso se sintam abandonadas ou esquecidas. Num experimento feito na Europa, cacatuas foram desafiadas a abrir uma caixa e caso conseguissem iam receber uma noz de recompensa. Elas conseguiram e o engraçado são as que não foram treinadas para isso, observaram as mais habilidosas ou analisaram as fechaduras separadamente para poder aprender. Elas conseguiram mesmo quando os cientistas modificaram o desafio mudando a ordem das travas. Quando sua crista está de pé, isso significa que ela está em estado de alerta, caso fique abaixada, significa que está terna e até mesmo excitada.

Ave Mais Inteligente: Corvo

Algumas culturas consideram o corvo como animal de bruxa, associando ao mal por seu aspecto melancólico e pelo fato de comer animais em decomposição. Uma pena, já que com isso ele ajuda a eliminar carcaças da natureza e é considerado símbolo de sabedoria, proteção, criação, profecia e magia para outras. Ele é capaz de manipular e até forjar ferramentas para resolver problemas, como por exemplo, dobrar arames e gravetos para pescar e usar pedaços de madeira e folhas duras como faca. Nos espaços urbanos, ele já foi visto jogando nozes entre carros para que fossem esmagadas e então ela pudesse comê-la. O corvo vive em quase todos os lugares: desertos, zonas costeiras, planícies e principalmente em áreas com pouca vegetação, só não vive na América do Sul. Além disso, tem também hábitos sociais, reunindo-se em grupos durante a noite. Os machos se exibem para as fêmeas antes da primavera quando já é hora de namorar e depois de terem acasalado, constroem o ninho em árvores altas ou no caso das cidades em rochas ou edifícios, usando pedacinhos de madeira, galhos, cascas de árvore, penas e musgos, ou simplesmente recuperando um que já foi usado.

Ave Casuar

Pense numa ave de 1,5 metro de altura e com aproximadamente 60 quilos, mas com um temperamento horrível, que o leva a partir com tudo para cima de quem estiver perto caso fique zangado. Pois é, esse é o casuar. Essa ave da Oceania é bastante estressada, tanto que ao ver seu reflexo em portas ou janelas de vidro parte logo para cima por achar que se trata de outro casuar o encarando. E não para por aí, ele parte também pra cima de cachorros, cavalos e até vacas, os ataques estão associados à busca por alimento ou a reação à presença de outro indivíduo no território do animal, que também pode ser o homem. Seu ataque é no estilo ninja: com direito a chutes, bicadas e golpes de uma garra que pode ser fatal – pois com 12 centímetros de comprimento, ela é capaz de rasgar o pescoço de uma pessoa. E ele é um saltador exímio, podendo dar pulos de até um metro e é também um excelente nadador.

Pintinho

Ele leva três semanas para se desenvolver depois que a galinha bota o ovo. O sistema vascular começa a ser formado já no primeiro dia, mas o coração só bate no dia seguinte. Lá pelo quarto dia, todos os órgãos vitais já estão formados e é daí que começa a surgir as asas, as pernas, aberturas nasais e o bico. Completado uma semana, o coração que antes batia fora do corpo do embrião agora vai para dentro da caixa torácica e dígitos surgem nos pés e nas asas. O bico começa a endurecer já no décimo dia e é nesse prazo também que surgem as primeiras penas, até então ele pesa pouco mais que 2 gramas. Já na segunda semana, as unhas estão se formando e o embrião se movimenta para a posição de saída do ovo (eclosão). No 17° dia ele já pesa quase 17 gramas e já está com todas as estruturas formadas, só que ainda é preciso engordar mais um pouco, o que costuma acontecer no vigésimo dia, que é quando perfura a membrana do ovo e respira pelos pulmões, sugando o ar da cavidade entre a membrana e a casca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *